Cotidiano

Após carreta tombar, 53 migrantes morrem no México

Outras 54 pessoas ficaram feridas, segundo um boletim do MP de Chiapas

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Após carreta tombar, 53 migrantes morrem no México
fonte: BBC

Pelo menos 53 migrantes morreram nesta quinta-feira (9), após uma carreta na qual viajavam clandestinamente se chocar contra um muro e tombar em uma estrada do estado mexicano de Chiapas, informaram fontes do Ministério Público estadual.

continua após publicidade

Outras 54 pessoas ficaram feridas segundo um boletim do MP de Chiapas, estado fronteiriço com a Guatemala e principal ponto de acesso de migrantes em situação irregular no sul mexicano.

O presidente mexicano, Andrés Lopez Obrador, lamentou o acidente em uma mensagem em rede social: "Lamento profundamente a tragédia causada pelo capotamento de uma carreta em Chiapas, que transportava migrantes centro-americanos. É muito doloroso. Envio um abraço às famílias das vítimas", escreveu.

continua após publicidade

O presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, se pronunciou. Conforme informações, alguns dos falecidos seriam daquele país. "Lamento profundamente a tragédia no Estado de Chiapas e simpatizo com os familiares das vítimas, a quem oferecemos toda a assistência consular necessária, incluindo repatriações", escreveu Giammattei.

De acordo com a agência France Presse, até o momento as autoridades não informaram a nacionalidade das vítimas, que viajavam amontoadas dentro da carroceria do caminhão, cujo motorista teria perdido o controle devido ao excesso de velocidade, detalham as autoridades locais.

Por determinação da presidência, a coordenadora nacional de Proteção Civil do México, Laura Vázquez, está se dirigindo ao local com uma equipe para ajudar nos trabalhos. O governador do Estado Rutilio Escandón confirmou o acidente, ocorrido em um trecho da rodovia que liga a cidade de Chiapa de Corzo à capital Tuxtla Gutiérrez, e expressou sua solidariedade às vítimas.

continua após publicidade

“Eu instruí para dar atenção e assistência imediata aos feridos. As responsabilidades serão determinadas de acordo com a lei”, escreveu Escandón em seu perfil no Twitter.

O transporte de migrantes em caminhões é um dos métodos mais comuns usados por traficantes de pessoas para introduzir essas pessoas em território mexicano, com o objetivo de chegar à fronteira norte do país e tentar atravessar para os Estados Unidos, diz ainda a AFP.

Informações são do site g1. 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News