Cotidiano

PRF recupera dois carros roubados e apreende 409 quilos de maconha

Da Redação ·
Foto: PRF/PR
Foto: PRF/PR

Em um intervalo de três horas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 409,7 quilos de maconha em duas ocorrências distintas neste domingo (5) nas regiões oeste e noroeste do Paraná. Duas pessoas foram presas e dois carros com alerta de roubo, recuperados. Uma das ações teve a participação da Polícia Federal (PF).

continua após publicidade

Por volta do meio-dia, agentes da PRF que faziam ronda pela BR-272, em Francisco Alvez, noroeste do estado, deram ordem de parada a uma mulher que dirigia um utilitário esportivo de luxo Land Rover Evoque.

A mulher, de 47 anos de idade, hesitou em obedecer e esboçou uma tentativa de fuga, mas acabou parando o veículo. Dentro dele, no porta-malas e no banco traseiro, havia 356,7 quilos de maconha, que ela disse ter carregado em Terra Roxa (PR) e que pretendia levar até o interior de São Paulo.

continua após publicidade

Moradora de Londrina, ela contou aos policiais rodoviários federias que já foi presa outras vezes, por tráfico de drogas e de armas. Com placas falsas, o carro de luxo havia sido roubado em Londrina, norte do Paraná, em dezembro do ano passado.

Presa em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e receptação, a mulher foi encaminhada para a Delegacia da PF em Guaíra, oeste do estado.

Mais cedo, por volta das 9 horas, em uma ação conjunta que reuniu agentes da PRF e da PF, outros 53 quilos de maconha foram apreendidos, na BR-163, em Guaíra.

continua após publicidade

A droga estava em um veículo Chevrolet Prisma, que também tinha alerta de roubo. Preso pelos mesmos crimes de tráfico e receptação, o motorista, de 23 anos, disse que saiu de Ponta Porã (MS) e que pretendia levar a carga até Porto Alegre (RS).

Com placas adulteradas, o carro havia sido roubado em Canoas (RS), no último mês de fevereiro. A ocorrência também foi encaminhada à PF em Guaíra.

A ação integrada entre PF e PRF faz parte da Operação Hórus, desenvolvida na região de Guaíra pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com a participação de agentes federais e estaduais.

O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão. E o de receptação, um a quatro anos.