Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Argentina avalia decretar quarentena geral e obrigatória

.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, pode anunciar ainda nesta quinta-feira (19) uma quarentena geral e obrigatória para todo o país. Caso a medida seja tomada, as pessoas não poderão sair de suas casas. Apenas supermercados, postos de gasolina, farmácias e hospitais seguiriam funcionando. A medida é para evitar uma forte subida na curva de contágio. Na quarta (18) à noite,o país registrou a terceira morte de infectados pela doença. Já são 97 casos confirmados no país.

A decisão de Fernández - se declara a quarentena geral - será tomada hoje após uma reunião com os governadores do país, realizada na Casa Rosada, sede da presidência.

Em caso de quarentena geral, o governo já se prepara para garantir o acesso dos argentinos a alimentos e produtos de higiene e limpeza, por exemplo. Entre as ações de controle estariam o fechamento total das fronteiras e patrulhamento de ruas para evitar a circulação de pessoas.

A expectativa da população é saber quando a medida poderia entrar em vigor. De acordo com o jornal argentino La Nación, o governo avalia que poderia iniciar no dia 1º de abril, logo após o fim das primeiras medidas de isolamento parcial, que estão em vigor desde o dia 16 de março. Outra opção seria iniciar a quarentena geral no dia 24 de março.

Na mesa de discussão estaria ainda uma segunda proposta. Caso decida por não declarar a quarentena geral, Fernández poderia juntar os feriados de 2 abril (Dia das Malvinas) com o da Semana Santa e assim permitir que as pessoas fizessem um isolamento voluntário em suas casas, durante 12 dias.

Vítima da doença Covid-19

A terceira vítima fatal da Covid-19 na Argentina foi um homem de 64 anos, contagiado pela mulher, que regressou de uma viagem à França no início do mês. Ele tinha diabetes e hipertensão. Foi diagnosticado com coronavírus no último dia 13 e estava internado em Buenos Aires.

Transporte Público

Na Grande Buenos Aires, após uma determinação do governo de que os transportes públicos não podem levar passageiros em pé, para evitar o risco de contaminação, longas filas têm se formado. A determinação começou a valer de 12h de hoje e o número de trens também foi reduzido.

O prefeito de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, disse que nos próximos dias o país deve entrar no estágio de circulação social. Este tipo de contaminação, chamado no Brasil de transmissão sustentada, ocorre quando não é mais possível vincular uma contaminação a alguém que contraiu o vírus fora do país e representa o estágio mais avançado de disseminação da doença.

"As medidas que estávamos tomando nos permitiram redobrar nossos esforços para ficar um passo à frente do vírus e não correr atrás. Agora, as evidências científicas nos mostram que precisamos estar preparados para entrar no estágio de circulação social do vírus", escreveu Larreta em sua conta no twitter.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber