CCJ discute nesta terça-feira (17) projeto que trata de cargos das instituições de ensino superior - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Cotidiano

    CCJ discute nesta terça-feira (17) projeto que trata de cargos das instituições de ensino superior

    Foto por
    Escrito por Assembleia Legislativa do Estado do Paraná
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Os deputados da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná retomam nesta terça-feira (17), a partir das 13h30, o debate sobre o projeto de lei 3/2020, do Poder Executivo. A proposta regulamenta cargos em comissão e as funções gratificadas de direção, chefia e assessoramento das sete Instituições Estaduais de Ensino Superior (IEES) e dos hospitais universitários. Conforme o Governo, as mudanças administrativas vão garantir estabilidade para as gestões e extinguem vácuos interpretativos, além de propor enxugamento de 614 cargos, com economia anual de R$ 6,2 milhões aos cofres públicos.

    O texto enquadra as simbologias CC-GR e FGs às concepções DA (Direção e Assessoramento) e FA (Função Acadêmica) e tem como parâmetro os valores praticados nas diversas estruturas do Executivo. Os novos valores de DA variam entre R$ 1.487,58 a R$ 4.410,15, enquanto as gratificações FA vão de R$ 606,45 a R$ 1.487,58. Está também sendo criada a Gratificação de Responsabilidade Acadêmica (GRA), que se aplica de modo exclusivo a docentes que assumirem, por exemplo, a responsabilidade de Chefe de Departamento e de Coordenador de Curso de Graduação e de Programas de Pós-Graduação stricto sensu. O projeto de lei altera dispositivos da Lei estadual 16.372/2009. Está sendo estabelecida uma padronização dos cargos existentes nas universidades estaduais, explicou o deputado Tiago Amaral (PSB), vice-líder do Governo, relator do projeto. Ele já apresentou relatório favorável. Porém, pedido de vista formulado por diversos deputados adiou a votação do parecer.

    Idosos – Duas proposições relacionadas aos direitos dos idosos estão em pauta. Um é o PL 585/2019, dos deputados Luciana Rafagnin e Arilson Chiorato, ambos do PT. A proposição propõe alterações na Lei estadual nº 19.252/2017, que trata da promoção dos direitos dos idosos. O propósito dos autores é incentivar e garantir o abrigamento de idosos em situação de vulnerabilidade social, com a criação, por exemplo, de casas de convivência. A proposta já recebeu parecer favorável do relator, deputado Tião Medeiros (PTB). Entretanto, o deputado Homero Marchese (PROS), solicitou um prazo maior para analisar a matéria (pediu vista).

    Deve ser votado ainda o projeto de lei 700/2019, do deputado Arilson Chiorato. O PL obriga a reserva de 20% das vagas ociosas das universidades estaduais para a população idosa. O relator, deputado Hussein Bakri (PSD), líder do Governo, apresentou relatório contrário a medida. Na sequência, o deputado Tadeu Veneri (PT), manifestou voto em separado, apoiando o PL. E um pedido de vista formulado por todos os deputados da Comissão adiou a votação da proposta.

    Meio ambiente – O projeto de lei 786/2019, do deputado Tião Medeiros (PTB), dispondo sobre os critérios e diretrizes gerais do licenciamento ambiental no estado do Paraná, disciplinando suas modalidades, estudos ambientais, bem como procedimentos, volta também a ser debatido. O relator, deputado Tiago Amaral, já opinou favoravelmente. No entanto, o deputado Evandro Araújo (PSC), que havia pedido vista em reunião anterior, apresentou na última reunião da CCJ voto em separado contrário. Argumenta que a matéria ofende artigos da Constituição do Estado, leis estaduais e federais.

    O deputado Tião Medeiros divergiu dizendo que a intenção é organizar o processo do licenciamento. Segundo ele, o projeto busca harmonizar as ações administrativas do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), estabelece definições, responsabilidades e diretrizes gerais para o licenciamento ambiental de atividades no estado. A finalidade é aumentar a transparência, modernizar e dar eficiência aos procedimentos. Disse ainda que a proposição visa fornecer mais agilidade ao licenciamento ambiental, mais segurança ao empreendedor e a quem quer construir.

    Também diminui os prazos dos intervenientes, que são aqueles que se manifestam durante o processo, e cria figuras novas como auto licenciamento, explicou o autor. Na ocasião, diversos outros parlamentares, igualmente, se manifestaram. Pedido de vista ao voto em separado de Araújo, formulado pelo deputado Paulo Litro (PSDB), adiou a votação da matéria.

    Recadastramento – Volta a ser discutido nesta reunião o projeto de decreto legislativo 1/2020 que anula o processo de recadastramento e validação de descontos facultativos consignados em folha de pagamento, relativos às mensalidades de cooperativa de crédito mútuo de servidor público, associação assistencial e sindicato, determinado pelo Governo do Estado através do decreto 3.808/2020. O deputado Tadeu Veneri (PT), um dos autores do PL, explicou que a intenção é invalidar essa medida tomada pelo Governo.

    Segundo Veneri, o decreto governamental provocou apreensão entre o funcionalismo público. Ele disse que além de afetar a organização sindical, a medida pode provocar a interrupção de assistência à saúde e outros serviços contratados pelas entidades. O projeto é assinado também pelos deputados Boca Aberta Junior (PROS), Goura (PDT) e Anibelli Neto (MDB). O PL recebeu parecer favorável do relator, deputado Evandro Araújo (PSC). Mas, pedido de vista formulado pelos deputados Paulo Litro (PSDB) e Delegado Jacovós (PL) adiou a votação da matéria.

    Em razão das medidas adotadas pela Comissão Executiva da Assembleia Legislativa de prevenção ao coronavírus (leia mais), a sessão da CCJ será fechada ao público externo, sendo permitida a presença apenas dos deputados e assessores da Comissão.

    Ao vivo - A reunião da CCJ acontece no Auditório Legislativo e pode ser acompanhada ao vivo pela TV Assembleia e redes sociais. Mais informações sobre os projetos discutido estão disponíveis no site da Assembleia (http://www.assembleia.pr.leg.br/). É só clicar no link “Pauta da CCJ”.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Top de Marcas 2020

    Deixe seu comentário sobre: "CCJ discute nesta terça-feira (17) projeto que trata de cargos das instituições de ensino superior"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.