Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Governo do Paraná aplicou mais de 12% em recursos na Saúde durante o ano de 2019

.

O Governo do Paraná aplicou mais que o previsto na Constituição que é de 12% na área da saúde. Foram mais de R$ 5,5 bilhões em ações e serviços públicos, contabilizando 12,2%. A informação foi dada pelo secretário da Saúde, Beto Preto, durante prestação de contas, nesta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa do Paraná. Em audiência na Comissão de Saúde Pública da Casa, o secretário e o diretor-geral da SESA, Nestor Werner Júnior, prestaram contas das ações da pasta no terceiro quadrimestre de 2019 e acumulado do ano de 2019 e destacaram que a Secretaria implantou a Rede de Atenção à Saúde do Idoso, através do projeto PlanificaSUS e uma política de regionalização dos serviços. A audiência foi comandada pelo presidente da Comissão, deputado Dr. Batista (PMN) e acompanhada por deputados e integrantes da SESA.

Detalhadamente, Nestor Werner falou dos investimentos feitos no setor de acordo com as diretrizes do plano estadual de saúde. Para o fortalecimento da Rede Mãe Paranaense foram mais de R$ 25 milhões em recursos e para atender a Rede de Proteção Urgência são mais de R$ 240 milhões, repassados ao programa Hospsus (recursos para os hospitais públicos e filantrópicos) e aos Samus regionais.  No ano passado foram 2.380 atendimentos aéreos (avião e helicópteros) nas cincos bases em Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel, contra 2.245 atendimentos prestados em 2018.  

Saúde metal e bucal - Para o fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde Mental foram repassados mais de R$ 40 milhões aplicados ao incentivo e custeio do Serviço Integrado de Saúde Mental (SIMPR), Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) e complementação de diárias de hospital especializado. A saúde bucal também ganhou reforço com a distribuição de 83.964 sachês de Fluoreto de Sódio e 598 atendimentos às pessoas com deficiência em ambiente hospitalar. Ainda com relação à pessoa com deficiência 29.563 atendimentos foram realizados pelo Centro Regional de Atendimento Integrado ao deficiente (CRAID) e 40.405 atendimentos ambulatoriais realizados pelo Centro de Atenção Integral ao Fissurado Labiopalatal (CAIF).

Para o primeiro semestre de 2020, o Governo deve inaugurar três hospitais: o Hospital Regional de Ivaiporã (com 87% de execução em dezembro/2019); o Hospital Regional de Guarapuava (com 88,57% das obras executadas) e Hospital de Telêmaco Borba, com 84,75% de execução.

Dengue e sarampo - Durante a prestação de contas, o secretário destacou que em 2019 o Governo do Paraná criou todas as condições para implementar a regionalização dos serviços de saúde, manteve todas as políticas já existentes e deu uma atenção especial à saúde do idoso.  Também chamou a atenção para os cuidados para evitar a proliferação da dengue que já conta com 44.442 casos. “Essa é um tipo dois, para qual ainda não temos vacina, por isso é muito importante que todos contribuam para o combate do mosquito transmissor”, alertou. O Governo está tomando as medidas necessárias de prevenção e capacitação profissional em parceria com os municípios e os consórcios intermunicipais, mas a população deverá adotar suas próprias precauções em casa para evitar a proliferação de mosquitos.

O reaparecimento do sarampo chama atenção da Secretaria que também está enfrentando a questão, com trabalho contingencial e o aumento de 9% no calendário vacinal completo do Estado. “Temos que reiterar a questão da vacina. A vacinação é importante e um ato de amor”, afirmou.

Com relação ao coronavírus, Beto Preto disse que há sete casos em investigação no estado, mas que a população deve tomar os devidos cuidados como lavar as mãos, arejar os ambientes, cobrir a boca quando tossir e evitar ambientes fechados sem ventilação. E em caso de necessidade de internação hospitalar, o Governo já está em conversa com hospitais para que isso ocorra.

A prestação de contas dos secretários de Estado perante a Assembleia Legislativa está estabelecida no artigo 36 da Lei Complementar Federal 141, de janeiro de 2012. Participaram da audiência os deputados Arilson Chiorato (PT), Evandro Araújo (PSC), Luciana Rafagnin (PT), Cristina Silvestri (CDN), Goura (PDT), Tercílio Turini (CDN), Galo (PODE), Anibelli Neto (MDB), Delegado Fernando Martins (PSL), Márcio Pacheco (PDT), Ricardo Arruda (PSL), além do Dr. Batista. Pela SESA, estiveram presentes o diretor-geral, Nestor Werner Junior; o diretor de Gestão de Saúde, Vinicius Filipak; a diretora de Assistente de Vigilância Sanitária, Maria Goretti David Lopes e a coordenadora do Núcleo de Gestão Estratégica, Sandra Busnello.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber