Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Como imigrar legalmente para os Estados Unidos

.

É possível imigrar para os EUA de forma legal, porém, é preciso planejamento e ajuda especializada para conhecer todas as exigências burocráticas que o processo exige.

O desejo de morar fora do país é comum a muitas pessoas. Os Estados Unidos ainda são um dos destinos mais procurados.

Alguns preferem se arriscar ilegalmente tendo em vista os gastos e as dificuldades de obter um visto permanente.

No entanto, o ideal é imigrar seguindo as regras oficiais e evitar o risco de deportação.

Planejamento
O primeiro passo é decidir em qual cidade pretende morar e pesquisar tudo sobre ela: clima, cultura, oportunidades de trabalho para imigrantes e suas exigências burocráticas, custos com moradia, alimentação, escola (caso tenha filhos), saúde e afins.

Outro ponto importante é dominar o idioma, ajuda no desenrolar do processo.

Além disso, é preciso lembrar que, para conseguir dar andamento ao pedido, o interessado terá que arcar com taxas e com os honorários de um advogado especialista em imigração. Então, é bom se planejar, pois, os custos para toda essa operação são em dólar - os valores variam de US$ 10 mil a US$ 25 mil.

Garantir recursos próprios
Antes de pensar em mudar de vida radicalmente e se arriscar em solo norte-americano, é importante saber que o governo de Donald Trump alterou as regras de imigração, dificultando o ingresso de cidadãos estrangeiros com pouca renda.

Na verdade, a condição de que o imigrante não pode ser um custo público está prevista na lei desde sua confecção. No entanto, seu significado foi modificado ao longo dos anos e o atual governo resolveu voltar às origens.

Agora é necessária a comprovação de que a pessoa consegue se manter no país por conta própria, com ajuda de recursos de familiares ou de instituições privadas, especialmente, para os vistos que não permitem que o indivíduo trabalhe formalmente.

Para quem já mora no país, o pedido de visto permanente será negado a quem recebe qualquer auxílio do governo como seguro saúde, food stamps (cupons de comida) e auxílio moradia.

Escolher o tipo de visto ideal
Se a sua intenção é morar nos EUA, a pessoa vai precisar procurar profissionais especializados para saber qual é o melhor visto para o caso dela, já que existe mais de uma centena deles.

O visto de imigrantes, também conhecido como Green Card, é concedido para cidadãos brasileiros e residentes no Brasil pelo Consulado Geral dos EUA, no Rio de Janeiro.

Normalmente, ele é patrocinado por um parente imediato que já seja cidadão dos Estados Unidos ou residente legal permanente ou por uma empresa empregadora e o candidato à imigração deve ter uma petição aprovada antes de solicitar o visto.

Durante o processo de requerimento do visto permanente, essa pessoa deverá assinar um documento em que se responsabiliza financeiramente pelo imigrante, sendo necessário comprovar sua renda.

O Green Card também pode ser concedido para imigrantes especiais ligados a instituições de serviço voluntário, refugiados, vítimas de tráfico, crimes humanos e abuso, além de outras categorias específicas.

Além disso, quem pretende se tornar oficialmente cidadão americano pode se inscrever na Loteria de Vistos de Diversidade, caso se encaixe nos requisitos necessários para a categoria.

Fazer a petição
É preciso que a pessoa ou empresa responsável pela sua estadia entre com uma petição em seu nome junto ao Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS), o que pode ser feito eletronicamente ou via Correios.

Uma vez aprovada, ela segue para o Centro Nacional de Vistos (NVC), lá o caso será criado no sistema. Quando tudo estiver concluído, a pessoa receberá via e-mail ou carta todas as instruções para dar continuidade ao processo.

Assim que receber esse documento, deverá pagar as taxas de processamento de pedidos de vistos para imigrantes e de declaração de taxa suporte.

Etapas burocráticas
Com tudo pago, é preciso o envio de documentação financeira por parte do patrocinador bem como concluir o pedido de visto on-line e enviar a documentação civil devidamente digitalizada.

Depois é hora de se preparar para a entrevista. Para isso, precisará procurar a Embaixada dos Estados Unidos e agendar um exame com um médico autorizado pela instituição. O resultado será entregue diretamente ao órgão, para o interessado dar sequência ao processo.

Se depois da entrevista o visto for aprovado, deverá pagar uma taxa de imigrante, que vai lhe garantir o cartão de residente permanente.

Com o cartão em mãos, você estará apto para viajar e começar a vida nova. Lembrando que a partir de agora, o novo morador dos Estados Unidos deverá seguir as leis americanas, pagar impostos de renda no país, registrar-se nas Forças Armadas, manter seu status imigratório, portar o Green Card o tempo todo, comunicar troca de endereços para o USCIS.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber