Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Número de mortos no Irã por novo coronavírus sobe para 54

.

Agência Brasil/Reuters
Agência Brasil/Reuters


Irã divulgou neste domingo (1º)  dados atualizados de infectados e mortos pelo novo coronavírus em todo o país, elevando o número de vítimas fatais para 54, enquanto o número de casos confirmados subiu mais de 60%, para 978 pessoas.

O vírus já infectou mais de 86 mil pessoas em todo o mundo e causou mais de 2,9 mil mortes desde o surgimento, na China. O Irã tem o maior número de mortos no mundo fora do território chinês.Os novos números representam mais 11 mortes do que as relatadas no sábado e 385 novos casos de infecções.

 Os novos números reduzem a porcentagem de mortes por infecções para cerca de 5,5% Ainda assim, é um porcentual muito maior do que o observado em outros países, sugerindo que o número de infecções pode ser muito maior do que os números atuais mostram. Jahanpour disse que o número de casos "ainda está inclinado" no Irã.
O Irã informou que está se preparando para a possibilidade de "dezenas de milhares" de pessoas serem testadas para o vírus.Dos 385 casos confirmados recentemente, 170 estão em Teerã, onde escolas e cinemas permaneceram fechados pela segunda semana. Os ônibus públicos e o metrô ainda estão em operação, mas estão sendo desinfetados diariamente.
O porta-voz do ministério da Saúde iraniano, Kianoush Jahanpour, disse que também foram identificados novos casos em várias outras cidades, incluindo Mashhad, que abriga o santuário xiita mais importante do Irã, atraindo peregrinos de toda a região. Os pedidos do governo civil iraniano a clérigos para fechar esses santuários não foram atendidos uniformemente.

O santuário em Mashhad está entre os que permaneceu aberto.A doença, conhecida como COVID-19, também infectou pelo menos sete funcionários do governo no Irã, incluindo um de seus vice-presidentes e um alto funcionário do Ministério da Saúde.

Dos mais de 1.100 casos no Oriente Médio, a maioria tem origem em território islâmico. Casos foram relatados no Kuwait, Bahrein, Omã, Emirados Árabes Unidos, Catar, Líbano, Afeganistão, Iraque e Paquistão.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber