Funcionário de empresa aérea é suspeito de abusar sexualmente de criança durante conexão de viagem aos EUA - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

Funcionário de empresa aérea é suspeito de abusar sexualmente de criança durante conexão de viagem aos EUA

Foto por
Escrito por da redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Um homem da Flórida, nos Estados Unidos, está processando a companhia aérea Latam, afirmando que o filho dele, de 6 anos, foi abusado sexualmente por um funcionário da empresa, enquanto viajava como menor desacompanhado do Brasil para os EUA. As informações são do canal FOX35, de Orlando, e da Associated Press.

O pai protocolou a ação na segunda-feira (17). De acordo com o processo, em 2018, a mãe do menino o colocou em um voo da Latam de Belo Horizonte para São Paulo, com a expectativa de que o filho fosse transferido para um voo para a Flórida.

O garoto tinha passaporte brasileiro e americano, e estava com os documentos e as passagens em uma pasta plástica pendurados no pescoço. Antes de chegar em São Paulo, uma comissária de bordo tirou a pasta do pescoço da criança e colocou os documentos na mochila dele. O menino foi entregue a outro funcionário da Latam quando desembarcou em São Paulo, no entanto, a comissária não informou o funcionário onde estavam os documentos de viagem.

Ainda de acordo com o processo, sem os documentos, a Polícia Federal do Brasil não autorizou o voo de conexão do menino. Quando o funcionário da companhia aérea encontrou os documentos na mochila, o voo com destino à Flórida já havia decolado.

(Banda B)



Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Funcionário de empresa aérea é suspeito de abusar sexualmente de criança durante conexão de viagem aos EUA"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.