Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    Especialistas americanos estudam ecossistema pós-tsunami no Japão

    Especialistas americanos estudam ecossistema pós-tsunami no Japão
    Foto por Reprodução
    Escrito por Agência Brasil
    Publicado em 19.02.2020, 08:34:00 Editado em 19.02.2020, 08:39:35
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Equipe norte-americana de especialistas em meio ambiente pesquisou uma região no Nordeste do Japão, atingida por terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011.

    Nessa terça-feira (18), a equipe do Centro de Pesquisa do Meio Ambiente Smithsonian visitou uma lagoa na cidade de Rikuzentakata, na província de Iwate. A lagoa foi conectada ao oceano após o grande tsunami. Obras estão em andamento para construir um quebra-mar visando a substituir bancos de areia que separavam a lagoa do oceano, e que foram levados pelo tsunami. Trabalhadores também estão construindo barreiras ao longo dos rios que desembocam na lagoa.

    Pesquisadores analisam a topografia e o fluxo da água para observar se criavam ou não baixios e mangues que recuperassem o ecossistema da lagoa, sem trazer grandes mudanças para as obras.

    Recuperar o ecossistema costeiro tem sido um desafio para a cidade, já que a pesca de abalone e outros tipos de vida marinha caiu muito após o desastre.

    Os cientistas dizem que se as condições ambientais da lagoa apresentarem melhoras, o mesmo pode ocorrer no mar ao seu redor. A equipe pretende apresentar sugestões ao governo local e outros grupos.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Especialistas americanos estudam ecossistema pós-tsunami no Japão"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.