Obras públicas do Paraná serão monitoradas por vídeo - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

Obras públicas do Paraná serão monitoradas por vídeo

Foto por
Escrito por Agência Estadual de Notícias
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O Governo do Estado pretende aumentar a fiscalização nas obras públicas, com câmeras que transmitam, em tempo real, o andamento do serviço contratado. A proposta, elaborada pela Controladoria-Geral do Estado (CGE) em forma de anteprojeto de lei, prevê publicação das imagens no Portal da Transparência para que qualquer pessoa possa acompanhar o trabalho.

A proposta integra o conjunto de seis projetos de lei encaminhados pelo Executivo à Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (10). O documento foi entregue pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva, e pelo controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, ao presidente da Assembleia, Ademar Traiano.

O anteprojeto complementa o decreto de abril do ano passado, que determina a transmissão ao vivo das licitações presenciais, também de autoria da CGE e feito em parceria com a Secretaria da Administração e Previdência. São transmitidas, também pelo Portal da Transparência, abertura de envelopes, verificação de conformidade com o edital e classificação das propostas.

“Dessa forma, abrangemos todo o processo, com o Governo do Estado reforçando a transparência também na execução da obra. Essa medida vai melhorar a fiscalização, que contará com o apoio dos paranaenses, consolidando o controle social. Além disso, direcionará as visitas técnicas aos locais dos empreendimentos, evitando deslocamentos desnecessários”, comentou o controlador-geral do Estado.

A sugestão é que a licitação já inclua uma cláusula em que seja especificado número de câmeras necessário para dar visibilidade ao andamento externo e interno de toda a obra. O custo de aquisição e instalação dos equipamentos ficaria com a construtora. Essa proposta será avaliada pelos deputados estaduais e, caso aprovada, segue para sanção do governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

CONDUTAS – Além de inibir corrupção e desvios de recursos, a proposta da CGE permite identificar outras condutas inadequadas como falta de equipamento de segurança aos operários, uso de trabalho infantil ou descumprimentos contratuais. “A identificação de irregularidades técnicas se soma a outras vantagens, como a possibilidade da comparação entre andamento da obra e recursos liberados, incluindo paralisações”, acrescentou o controlador-geral.

O efeito desejado, na valorização do controle social, será alcançado com a divulgação das imagens no Portal da Transparência do Governo do Estado. A medida acompanha o que determina o artigo 37 da Constituição Federal e a Lei de Acesso à Informação (12.527/11). Por essas legislações, cabe à administração pública fomentar a cultura de transparência e desenvolver o controle social, obedecendo princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Siqueira acrescentou que o monitoramento em tempo real poderá provocar manifestações da população quanto à necessidade da estrutura, cumprimento de prazo, uso de materiais e procedimentos adequados e condições de trabalho, entre outros aspectos passíveis de fiscalização. “Depois de aprovada a lei, o próximo passo é regulamentá-la, detalhando os instrumentos a serem usados para o acompanhamento das imagens geradas, bem como a responsabilidade por analisá-las”, disse o controlador-geral do Estado.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Obras públicas do Paraná serão monitoradas por vídeo"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.