Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Dopada, mulher é estuprada na própria casa pelo ex-marido, em Cuiabá

.

Uma mulher de 31 anos foi estuprada na tarde dessa terça-feira (4) pelo ex-marido, também de 31 anos, dentro de sua própria casa, no Bairro Jardim Mariana, em Cuiabá.

O caso teve início quando o suspeito ligou para a ex-mulher pedindo o cartão de crédito dele, que estava com ela, para que o material escolar dos filhos do casal fosse comprado.

Ela, no entanto, estava no pronto-atendimento de um hospital da Capital mato-grossense. Ela disse ao ex que o cartão estava na casa dela e que estava sem carro, pois havia batido o veículo.

O ex-marido se ofereceu para buscá-la no hospital e levá-la para casa, onde pegaria o cartão, e ela aceitou.

Na residência, porém, ao entrar na casa, ao invés de somente pegar o cartão – segundo relato da vítima – o homem foi até o quarto da ex-mulher, ligou o ar-condicionado e deitou-se na cama.

Ela perguntou o que ele estava fazendo e ele disse que estava “apenas descansando”. A mulher sentou-se na cama, mandou o homem desligar o ar-condicionado e ir embora.

Depois disso, a mulher, que ainda estava sob efeito dos medicamentos que havia tomado no pronto-atendimento do hospital, afirmou se lembrar somente de o ex-marido estar em cima dela e de pedir para ele parar, dizendo que o que ele estava fazendo era estupro.

Segundo a vítima, o ex-marido a imobilizou e usou a força para tirar sua roupa, beijar sua boca e estuprá-la.

A mulher afirmou à polícia que repetiu a todo momento ao ex-marido que o que ele estava fazendo era estupro, mas, por medo, não gritou, pois já havia sido enforcada por ele e temia a reação dele caso gritasse.

Denúncia

Depois do estupro, o acusado saiu da casa dizendo à ex-mulher que ela fazia mal a ele.

Em pânico, ela tomou um remédio, ligou para uma amiga e tentou dormir. Quando a amiga chegou à casa, as duas foram juntas à Delegacia da Mulher para denunciar o estupro.

O suspeito, a princípio, não foi localizado. O caso foi registrado como estupro e será investigado pela Delegacia da Mulher de Cuiabá.

Por, Livre



O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber