Cotidiano

Chapecoense avança em disputa e volta a ser finalista do Prêmio Laureus

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Chapecoense avança em disputa e volta a ser finalista do Prêmio Laureus
Chapecoense avança em disputa e volta a ser finalista do Prêmio Laureus

A Chapecoense deu mais um passo na busca por mais um Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte. O clube catarinense avançou na disputa da categoria "Momento Esportivo 2000-2020", novo prêmio que reúne os vencedores da categoria "Momento Esportivo" das 19 edições anteriores do Laureus, que completa 20 anos em 2020.

continua após publicidade

Nesta categoria, decidida por votação popular, a Chapecoense alcançou a grande final, quando enfrentará quatro concorrentes. A votação - que pode ser feita através do site www.laureus com/vote - terminará no dia 16. O vencedor será conhecido na data da premiação, em 17 de fevereiro, em cerimônia a ser realizada em Berlim, na Alemanha.

Quando entrou na disputa, a Chapecoense era uma das 20 concorrentes na categoria. O clube avançou para ficar entre os 10 melhores momentos esportivos e, nesta terça-feira, deu mais um passo ao ficar entre os cinco finalistas do prêmio.

continua após publicidade

A Chapecoense concorre ao prêmio como os "Eternos Campeões", em referência ao amistoso que homenageou as vítimas do acidente aéreo ocorrido em novembro de 2016. Na partida, em agosto de 2017, o zagueiro Alan Ruschel voltou a campo defendendo a Chapecoense contra o Barcelona. Ele jogou os primeiros 35 minutos da partida antes de ser substituído e foi aplaudido de pé. O episódio rendeu o prêmio ao clube brasileiro na edição de 2018.

Os demais "momentos esportivos" na briga pelo troféu são: "Tal pai, Tal filho", sobre o piloto alemão Mick Schumacher, filho de Michael; "Nos ombros de uma Nação", sobre a liderança de Sachin Tenulkar na seleção indiana de críquete; "Desafio do Destino", sobre o alpinista chinês amputado Xia Boyu, que subiu o Everest; e "O Poder da Mente", sobre a nadadora paralímpica sul-africana Natalie du Toit.

Com a Chapecoense na final, o Brasil terá três representantes na importante premiação. E isso porque Ítalo Ferreira, atual campeão mundial de surfe, e Rayssa Leal, a Fadinha, vice-campeã mundial de skate street, de apenas 11 anos, estão entre os seis finalistas da categoria "Melhor Atleta de Ação" na temporada passada.

 Contato Marcar Noticia Imprimir Salvar

Tags relacionadas: #chapecoense #Futebol