Encantador de serpentes morre após ser atacado por cobra; assista  - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

Encantador de serpentes morre após ser atacado por cobra; assista 

Foto por
Escrito por Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Um encantador de serpentes foi morto depois que uma cobra-rei o mordeu duas vezes durante uma apresentação para vizinhos, na Indonésia . O homem, conhecido como Norjani, havia prendido a cobra por uma semana em uma casa de madeira para uso medicinal. No entanto, resolveu mostrá-la para o público e acabou sendo atacado pelo animal.

O momento do ataque foi gravado por quem via a apresentação. Nas imagens, é possível observar Norjani segurando a cobra de 5 metros de comprimento. O animal se lança contra o rosto do homem, que ri e segura a cabeça do réptil. Veja:

Mais de duas horas após a apresentação , Norjani passou mal e foi levado ao hospital, onde recebeu antiveneno. No entanto, o veneno da cobra já havia se espalhado por todo o corpo e, horas mais tarde, ele foi declarado morto.

Para vingar a morte de Norjani, a família resolveu matar a cobra cortando sua cabeça. Um ato que eles acreditam que vingaria qualquer espírito maligno.

A cobra-rei é encontrada em todo o sul da Ásia e é uma das espécies mais mortais de cobra do mundo. As vítimas de mordida sofrem inchaço e vermelhidão ao redor da ferida, dificuldade em respirar, vômito e náusea, visão turva, sudorese e salivação e dormência no rosto e nos membros. 

As informações são do jornal britânico Metro.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Encantador de serpentes morre após ser atacado por cobra; assista "

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.