Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Oficina discute ações socioeconômicas do Em Frente Brasil

.

Representantes da União e dos governo estaduais e municipais se reúnem até esta sexta-feira (17) para debater ações socioeconômicas para a segunda fase do projeto-piloto Em Frente Brasil. A Oficina de Construção teve início na quarta-feira (15/01), em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), uma das cinco cidades escolhidas pelo Ministério da Justiça para integrar o projeto.

Para o diretor de Políticas de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Marcelo Moreno, a primeira fase foi desempenhada com sucesso, pois todos os cinco municípios que integram o projeto conseguiram diminuir os índices de criminalidade. “

“A partir de agora damos início à fase substancial, com a atuação integral na área socioeconômica. A ação desses ministérios, bem como das secretarias estaduais e municipais, visa trabalhar um plano de segurança integrado com base no diagnóstico local, que foi feito pelos institutos federais e com a consultoria da Escola Nacional de Administração Pública, para criar ações de prevenção socioeconômica””, disse.

De acordo com Moreno, a segunda fase do projeto-piloto é desafiadora, pois os resultados virão a médio e longo prazo. ““Nós queremos que esses números, que já tiveram redução, se estabeleçam para que assim gerem novas oportunidades de emprego para todos”, complementou.

Segundo o diretor-geral da Secretaria de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes, João Evaristo Debiasi, durante as oficinas os grupos temáticos de cada órgão debatem ações e políticas públicas inovadoras. “Nós buscaremos entender o diagnóstico da cidade de São José dos Pinhais para que os governos federal, estadual e municipal possam promover não só ações de repressão, mas ações criativas no campo da educação e na geração de emprego e renda””, explicou.

Para o coordenador estadual da primeira fase do Em Frente Brasil, coronel Nivaldo Marcelos da Silva, a continuação do processo operacional é fundamental para que o projeto-piloto se transforme em programa e possa ser implementado em outras cidades do País. ““São José dos Pinhais registrou uma queda de homicídios e de roubos desde 30 de agosto de 2019, quando iniciou o projeto. Vamos continuar engajados e integrados para que as ações evoluam””, disse.

De acordo com o prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon, cada fase do projeto-piloto tem sua importância, mas não basta ter repressão ao crime sem pensar em ações sociais. ““Durante esses três dias os governos federal, estadual e municipal estão discutindo os meios de viabilizar essas ações””, disse.

NA PRÁTICA - Nesta segunda fase o objetivo é promover a transformação das realidades socioeconômicas por meio da cooperação e da integração entre os órgãos. No âmbito da União, além do Ministério da Justiça e Segurança Pública, fazem parte do projeto-piloto a Casa Civil, Secretarias de Governo, Secretaria-Geral da Presidência da República e os ministérios da Mulher, Família e Direitos Humanos; Economia; Saúde; Desenvolvimento Regional; Cidadania e Educação. No âmbito do governos estaduais e municipais, as suas respectivas secretarias com simetria aos ministérios envolvidos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber