Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Polícia resgata são bernardo esquelético e cães alimentados com comida estragada

.

Foto: Reprodução/Polícia Civil
Foto: Reprodução/Polícia Civil

A Polícia Civil resgatou animais vítimas de maus-tratos, na segunda-feira (13), em Curitiba. O primeiro caso aconteceu no bairro Sítio Cercado, onde três vira-latas presos por correntes eram alimentados com comida estragada. Já no bairro Cajuru, um são bernardo foi encontrado esquálido de tão fraco.

No caso dos vira-latas do Sítio Cercado, um homem de 50 anos foi autuado em flagrante e pode ficar detido de seis meses a um ano, além de multa. Os animais foram recolhidos pela Delegacia de Proteção e Meio Ambiente (DPMA) e levados a um abrigo na região metropolitana. “ Fazemos sempre o alerta para a população que se não tiver condições de ter um animal de estimação, não o tenha”, comenta o delegado Matheus Laiola.

No Cajuru, o são bernardo estava em estado lamentável. O local estava infestado de fezes e urina. Além disso, o animal de grande porte apresentava fraqueza e mal conseguia se levantar – preciso de ajuda dos policiais. O dono do cachorro está viajando e prestará esclarecimentos à polícia quando voltar. O animal foi encaminhado a uma clinica veterinária para receber tratamento.

Maus-Tratos contra animais

Segundo o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, praticar abuso, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos é passível de prisão de seis meses a um ano, além de multa. Abaixo, uma lista do que seria maus-tratos.

Manter os pets em lugares anti-higiênicos ou em locais que impeçam sua respiração, movimento ou descanso;
Deixar o cão ou gato exposto ao sol por longos períodos de tempo, ou, ao contrário, sem qualquer tipo de iluminação;
Obrigar o pet a trabalhos excessivos, inclusive em competições que possam causar pânico, estresse ou esforço acentuado;
Golpear, mutilar ou ferir voluntariamente qualquer órgão do pet (com exceção do procedimento de castração);
Não providenciar assistência veterinária em casos de acidentes ou de doença;
Não garantir alimento e água para o pet.
Abandono de animais

(Tribuna do Paraná)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber