Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Rio estima receber 1,9 milhão de turistas no carnaval

.

A Prefeitura do Rio de Janeiro estima que a cidade vai receber 1,9 milhão turistas no carnaval, superando o número atingido no ano passado, de 1,7 milhão. Também no período, a previsão é ter 7 milhões de foliões nas ruas da cidade, e ocupação máxima na rede hoteleira.

Segundo o presidente da Riotur, Marcelo Alves, atualmente a ocupação na rede hoteleira está em 70%, sendo que nos hotéis cinco estrelas a previsão é atingir 100% de ocupação. “Sem sombra de dúvida chegaremos a 100%. Já temos hoje a confirmação da Abih [Associação Brasileira da Indústria de Hotéis] de que é o melhor ano da história em ocupação hoteleira. Movimentação econômica de mais de R$ 4 bilhões, que vai movimentar o consumo. Isso é o turismo. É o nosso DNA. Isso é o principal negócio da cidade e, principalmente, gerar alegria, evidentemente com muita responsabilidade e muita logística, com muita operação dos órgãos públicos”, disse, na apresentação do planejamento das operações para o Carnaval 2020.

Marcelo Alves disse que além dos hotéis, os turistas procuram outros tipos de acomodação, como imóveis oferecidos no serviço online, nos navios e em casas de parentes. Essa movimentação, segundo o presidente da Riotur, vai se estender para o carnaval.

Na visão do presidente da Riotur, o Rio é a “bola da vez, o destino prioritário, e os números são fruto de um trabalho de marketing feito durante um ano, que foi focado nos habitantes do Brasil para transformar a cidade como a primeira escolha dos visitantes”.

“O brasileiro, atualmente, não está viajando com frequência para fora em função da alta do dólar, e fez com que a sua viagem fosse para dentro do Brasil. O Rio de Janeiro é destino. É desejo, e a cidade vem evoluindo, os índices de segurança vêm melhorando, a operação da prefeitura vem melhorando e os eventos vem mostrando a sua eficiência em logística. O réveillon mostrou isso e foi exemplar. O carnaval será tanto quanto”, disse.

Marcelo Alves disse que o turismo não é mais a vocação do Rio de Janeiro. “É a solução do Rio de Janeiro, porque traz dinheiro novo e mais impostos para gerar mais receita”.

Em 2020, a prefeitura investirá R$ 100 milhões no carnaval. Desse total, R$ 16 milhões serão aplicados no Sambódromo, em operações de órgãos como a Riotur e Comlurb e na área de saúde.

Alves lembrou que nos últimos três anos só com a captação de patrocínio levantado por meio do caderno de encargos (orientações e referências que devem ser obedecidas na concepção e execução de um projeto) foram aplicados R$ 78 milhões, além de subvenções de R$ 25 milhões. “Hoje os blocos têm R$ 2 milhões divididos por eles”.

Blocos

De acordo com o presidente da Riotur, até o momento há 543 desfiles de blocos cadastrados, sendo que o maior número será na zona sul e no centro, onde se apresentarão os megablocos, que costumam atrair mais público, como o Bloco da Preta, da cantora Preta Gil, e o Fervo da Lud, da cantora e compositora Ludmilla. Em cada uma das regiões serão apresentados 133 blocos.

 O presidente da Riotur, Marcelo Alves, apresenta o status do planejamento do Carnaval de Rua e um balanço das obras no Sambódromo, durante coletiva para a imprensa no hotel Copacabana Palace,
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Banheiros

Este ano serão instalados na cidade 32.536 banheiros público, sendo 11 mil em cabines químicas, 65 em containeres e 140 em módulos de mictório.

Guarda Municipal

A comandante da Guarda Municipal, inspetora Tatiana Mendes, alertou para a necessidade de identificação de crianças nos dias de folia, para facilitar o encontro com os responsáveis caso se percam nas ruas. A inspetora destacou ainda a integração da Guarda Municipal com as polícias Militar e Civil no esquema de segurança da cidade.

“A integração das delegacias de Polícia e com a Polícia Militar faz toda a diferença no processo. Nós não tivemos nesses três últimos anos os arrastões que aconteciam e eram muito ruins em todos os sentidos”, disse.

Monitoramento

O Centro de Operações da Prefeitura (COR) recebeu o reforço da Riotur e vai ter à disposição 811 câmeras para monitorar os blocos de rua. Até agora, está prevista a presença de representantes de 30 órgãos públicos na sala de operações do COR, para facilitar a integração e a resposta imediata nos atendimentos.

Sambódromo

Sambódromo momentos antes de começar o segundo dia do desfile das Escolas de Samba Especiais (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Sambódromo passa por melhorias e deve ser entregue no início de fevereiro - Arquivo/Agência Brasil

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, assegurou que o cronograma das obras do Sambódromo segue dentro do previsto e o local será entregue o mais tardar no início de fevereiro.

O Ministério do Turismo investiu R$ 8,1 milhões nas alterações que envolvem desde mudança nas instalações elétricas, para dar maior segurança ao espaço, até na pintura e reforma das arquibancadas.

Segundo Marcelo Alves, as obras não impedem que as escolas de samba façam os ensaios técnicos, que levam torcidas à Passarela do Samba antes do período de desfiles oficiais. “Isso é uma decisão da Liesa [Liga Independente das Escolas de Samba], que depende de patrocínio, mas o que compete à prefeitura e à Riotur já oferecemos o Sambódromo, claro, respeitando as obras em andamento em algumas áreas. Nada impede que possam realizar os ensaios técnicos”, disse.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber