Mais lidas
Ver todos

    Cotidiano

    Projeto que prevê instalação de fechaduras automáticas em portas de salas de aulas deve ser analisado pela CCJ

    Foto por
    Escrito por Assembleia Legislativa do Estado do Paraná
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    As portas das salas de aulas das escolas públicas e privadas do Paraná deverão ter fechaduras com travamento automático interno e visores. A instalação dos mecanismos de segurança está prevista no projeto de lei 147/2019, assinado pelo deputado Coronel Lee (PSL), que deve ser analisado na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Paraná, desta terça-feira (26).

    O autor da proposta, que preside a Comissão de Segurança Pública, explica que a ideia é permitir “que as portas das salas de aula sejam abertas normalmente pelo lado de dentro sem a necessidade de nenhuma chave. Já a abertura pelo lado de fora se dará somente com chave que ficará de posse de professores e funcionários da escola”.

    Também está prevista a colocação de um visor na porta, facilitando a identificação de quem está do lado de fora. “Tudo isso para garantir às crianças, jovens, professores e funcionários das escolas do nosso estado mais segurança e tranquilidade”, assinala o parlamentar na justificativa do PL, que será relatado na Comissão pelo deputado Nelson Justus (DEM).

    Memória – Também está na pauta da CCJ o projeto de lei 542/19, apresentado pelo deputado Luiz Fernando Guerra (PSL), instituindo o 29 de agosto como data magna do Estado. O objetivo da proposição é resgatar a memória histórica da emancipação do Estado do Paraná, seu significado político e sua relevância para consolidar a integração sociocultural dos paranaenses.

    Na justificativa do PL, o parlamentar lembra que o Paraná comemora a emancipação política no dia 19 de dezembro, data da posse do primeiro presidente da província, o baiano  Zacarias de Góes e Vasconcellos: “Somos um Estado grande, com uma história rica e fundamental para o Brasil. Dia 19 de dezembro é importante para o Estado, porém foi em 29 de agosto que o Paraná nasceu, e a partir de então que se tornou o que é”. “É nossa função, como legisladores, manter a história viva”, argumenta o autor.

    A proposta determina que o Governo do Estado, a Assembleia Legislativa e o Poder Judiciário promovam comemorações e festejos cívicos alusivos à data durante o expediente e estimula que os municípios e entidades da sociedade civil façam celebrações. A iniciativa foi motivada pelas ações já desenvolvidas em 29 de agosto pelo Movimento Pró-Paraná, ente de integração e relações institucionais do Estado. O PL será relatado pelo deputado Hussein Bakri (PSD).

    Autores paranaenses – Volta a ser debatido o projeto de lei 24/2017, de autoria do deputado Cobra Repórter (PSD), que obrigada bibliotecas públicas, bibliotecas escolares e livrarias a reservarem espaços exclusivos para autores paranaenses. O objetivo é valorizar e tornar mais fácil o acesso às obras dos autores do nosso Estado. Pedido de vista formulado pelo deputado Hussein Bakri adiou a decisão sobre a proposição. O relator da matéria é o deputado Tadeu Veneri (PT), que opinou na última reunião da CCJ pela inconstitucionalidade da matéria. Apontou vício de iniciativa.

    Depressão – Também em função de pedido de vista apresentado pelo deputado Hussein Bakri foi adiada a votação do parecer favorável apresentado pela deputada Cristina Silvestri (PPS) ao projeto de lei 5/2019. De autoria do deputado Dr. Batista (PMN), a proposição dispõe sobre a política de diagnóstico e tratamento da depressão pós-parto nas redes públicas e privadas de saúde. “Os índices de depressão entre as mães, logo após os nascimentos dos bebês, são elevados. Precisamos dar atenção a essas mulheres”, opinou a parlamentar. Ela citou dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que apontam que esse problema atinge cerca de 25% das mães.

    Para conferir todos os projetos que devem ser discutidos na reunião da Comissão é só clicar no link “Pauta da CCJ”: www.assembleia.pr.leg.br

    Ao vivo – A CCJ, que é presidida pelo deputado Delegado Francischini (PSL), se reúne nesta terça-feira (26), no Auditório Legislativo, a partir das 13h30. A reunião pode ser acompanhada ao vivo pela TV Assembleia e pelas redes sociais.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Acidente envolvendo três carros acontece no centro de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Projeto que prevê instalação de fechaduras automáticas em portas de salas de aulas deve ser analisado pela CCJ"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.