Cotidiano

Rubens Gennaro recebe Título de Cidadão Honorário do Paraná

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Rubens Gennaro recebe Título de Cidadão Honorário do Paraná
Rubens Gennaro recebe Título de Cidadão Honorário do Paraná

O produtor e diretor de cinema Rubens Gennaro recebeu nesta quarta-feira (13), na Assembleia Legislativa do Paraná, o Título de Cidadão Honorário do Paraná. Entregue pelo primeiro secretário do Legislativo, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), a entrega ocorreu 20 anos após a honraria ser concedida pelo então deputado Orlando Pessuti, em 1999.

continua após publicidade

“É uma honra poder entregar esse título ao Gennaro, que eu conheço desde que era muito jovem, ainda estudante e que veio a capital como tantos outros em busca de conhecimento. Um título concedido há muito tempo pelo ex-deputado e ex-governador Orlando Pessuti e, que como primeiro secretário da Assembleia, é uma honra pode fazer essa entrega a uma pessoa merecedora do nosso maior respeito, um homem digno e trabalhador”, afirmou o deputado Romaneli. Ele lembrou que o cineasta desde muito novo se envolveu em grandes temas como no período de luta pela Redemocratização do Brasil, a Campanha das Diretas. “Ele participou ativamente de um momento nosso da história fantástico do fim da Ditadura e o início da Democracia. É um merecedor desta homenagem”.

O ex-governador do Paraná, Orlando Pessuti também relembrou dos tempos de Casa do Estudante Universitário, do trabalho dele com a criação da Secretaria Executiva das Casas de Estudantes do Paraná que trabalhava para que elas recebessem uma verba permanente do Estado em favor da moradia. “Nossa amizade foi consolidada e eu acompanhei como pude toda sua trajetória como produtor audiovisual e de cinema com os filmes Oriundi, Cafundó, Garibaldi, Água Selvagem. Ele é merecedor e nós aprovamos esse título em 1999. E hoje acabou dando certo, com o deputado Romanelli organizando essa entrega”.

continua após publicidade

“É uma honra, uma emoção que me deixa sem palavras. É comovente”, afirmou o homenageado que veio do interior de São Paulo cursar Arquitetura aqui no Paraná, morou em Casas de Estudante e se sente um paranaense. “Há mais de 20 anos estou aqui, constitui família e não vim receber antes esta honraria devido a minha vida razoavelmente caótica, mas durante todo esse período fiz o que eu pude para retribuir ao Paraná, tudo o que o Estado me deu”, comentou.

Em Curitiba, o cineasta constituiu família, teve três filhos e uma neta, conquistou grandes amigos, paixões, amores e como diz “sou parte destas araucárias todas”. E hoje, oficialmente, através do deputado Romanelli e por iniciativa do então deputado Pessuti, ex-governador, o título chegou às suas mãos. “Isso aumenta a minha responsabilidade. Amo o Paraná, Curitiba e quero continuar a trabalhar aqui enquanto Deus me der forças. E essa homenagem hoje significa um alento e uma carga energética grande para continuar com esse trabalho”, observou. Participaram do evento os jornalistas Nelson Martins, Valéria Prochmann e Vânia Mara Welte, a arquiteta Karin Klassen, Lucas Nekel, Edilberto Dalacorte e Sérgio Ricci.

Trajetória - Rubens Gennaro é arquiteto e urbanista por formação, mas também cartunista, aquarelista, produtor de audiovisual, de cinema e de filmes publicitários. Foi morador da Casa do Estudante Universitário (CEU), da Casa do Estudante Luterano Universitário (Celu), ativista da União Paranaense dos Estudantes (UPE) e da União Nacional dos Estudantes (UNE), foi presidente da Secretaria de Casas de Estudantes do Paraná (Secep) e da Secretaria Nacional de Casas de Estudantes (Sence).

continua após publicidade

Em 1984 iniciou sua carreira profissional trabalhando nas áreas de Marketing e Publicidade, participando de diversas campanhas políticas, gerenciando eventos de agrobusiness e atuando na promoção de eventos automobilísticos. Quatro anos depois, em 1988, fundou a Laz Audiovisual Ltda e realizou vários eventos cinematográficos em Curitiba. Em 1995 foi eleito presidente da Associação de Cinema e Vídeo do Paraná e por três anos se dedicou a produção de “Oriundi”, um longa-metragem estrelado por Antony Quinn e inteiramente rodado no Paraná.

Em 2005 dirigiu o longa metragem “A Cangada da Lapa” e desde 2006 está distribuindo o filme “Cafundó” no Brasil e no exterior. O longa foi dirigido por Paulo Betti e Clóvis Bueno. Produziu e está distribuindo “Anita e Garibaldi”, filme e minissérie para televisão realizada pela Laz em coprodução com a Itália. Produziu o documentário “Dario Vellozo”, em 2017 e está produzindo “Águas Selvagens”, em coprodução com a Argentina.

Atualmente está organizando a Mostra de Cinema e Audiovisual Laranja Doce em Martinópolis, São Paulo; desenvolvendo três projetos de longa metragem e séries para TV em parceria com produtores paulistas, israelenses e argentinos.

É Cavaliere Della República Italiana, membro da Associação Giuseppe Garibaldi, criador e presidente do Instituto Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul de Incentivo a Ciência e Cultura (Ibrics). Também foi membro do Conselho Superior da Celu e do Conselho Curador da CEU.

Tags relacionadas: #cidadão #paraná #título