Tribuna do Norte Online
Saiba Agora
Últimas notícias
    Você está em

    Cotidiano

    Segundo delegados, Bolsonaro tenta intimidar investigação do caso Marielle

  • Foto por
    Escrito por da redação
    Publicado em 04/11/2019 Editado em 04/11/2019

    A Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol Brasil) e outras entidades da categoria repudiaram neste domingo, em nota, as declarações do presidente Jair Bolsonaro em relação à investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A associação dos delegados escreveu que o cargo de chefe do executivo não dá o direito a Bolsonaro de cometer “atentados à honra das pessoas”, principalmente das que desempenham funções no interesse da sociedade e não de qualquer governo. “Valendo-se do cargo de Presidente da República e de instituições da União, claramente ataca e tenta intimidar o Delegado de Polícia do Rio de Janeiro, com intuito de inibir a imparcial apuração da verdade”, diz o texto da Adepol.

    No sábado, o presidente disse que o delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro seria “amiguinho” do governador do Estado, Wilson Witzel, e insinuou que o governador estaria manipulando as investigações do crime cometido em março do ano passado para envolver o nome do presidente. Os dois devem se enfrentar na disputa presidencial em 2022. “A minha convicção é de que ele (Witzel) agiu no processo para botar meu nome lá dentro”, afirmou o presidente durante a compra de uma moto no feriado de Finados, em Brasília.

    A associação dos delegados escreveu que o cargo de chefe do executivo não dá o direito a Bolsonaro de cometer “atentados à honra das pessoas”, principalmente das que desempenham funções no interesse da sociedade e não de qualquer governo. “Valendo-se do cargo de Presidente da República e de instituições da União, claramente ataca e tenta intimidar o Delegado de Polícia do Rio de Janeiro, com intuito de inibir a imparcial apuração da verdade”, diz o texto da Adepol.

    Reunião familiar termina com 8 contaminados por covid-19 em Arapongas

    Reunião familiar termina com 8 contaminados por covid-19 em Arapongas

    TNTV

    Reunião familiar termina com 8 contaminados por covid-19 em Arapongas

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!

    Deixe seu comentário sobre: "Segundo delegados, Bolsonaro tenta intimidar investigação do caso Marielle"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Principais matérias