Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Receita Estadual e Banco do Brasil modernizam cobrança do IPVA

.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) vai ficar mais fácil para os clientes do Banco do Brasil ou para quem optar por este banco para quitar seus débitos. A Secretaria da Fazenda e o BB desenvolveram um sistema que possibilitará o recolhimento do imposto online, o que vai permitir que isso seja feito por todos os canais de atendimento ao cliente, até mesmo pelo whatsapp.

A Secretaria mantem convênio com sete instituições bancárias para o pagamento do IPVA. A preferência dos proprietários de veículos tem sido pelo Banco do Brasil. Neste ano, por exemplo, até o momento, 35% das operações foram feitas neste banco.

O sistema online, desenvolvido em conjunto por técnicos da Celepar e do BB, permite que os recolhimentos sejam registrados em até 30 minutos nos sistemas da Secretaria da Fazenda, quando os extratos de consulta de débito já contemplarão o pagamento.

Também vai permitir o pagamento de parcelamento e de débitos já inscritos em dívida ativa, sem a necessidade de imprimir a guia de recolhimento (GRPR) em papel. Isso significa que, a partir de agora, o contribuinte poderá pagar qualquer tipo de dívida do IPVA também no Banco do Brasil, somente com informação do número do Renavam do veículo.

A solução vem sendo discutida há anos, mas tomou impulso nos últimos seis meses, explica o gerente- geral de Agência Setor Público de Curitiba, Joel Giovani Lopes Saraiva.

“O novo sistema substitui outro bastante limitado que exigia trabalho extra dos analistas da Secretaria da Fazenda e vem ao encontro dos processos de modernização da Secretaria”, explica Alexandre de Souza, assessor da Inspetoria Geral de Arrecadação da Receita Estadual. “Portanto, gera também significativa economia de recursos”, afirma.

ÁGIL E CONFIÁVEL - A base de dados do Banco do Brasil precisava ser atualizada pelo menos três vezes por dia. Como o IPVA deve ser pago anualmente, a cada novo exercício os dados precisam ser lançados nos últimos dias do ano, exigindo enorme trabalho extra.

No último ano, o lançamento de 11 milhões de registros tomou onze horas para ser realizado. Embora os veículos tributados no Paraná somem 4,3 milhões, o número de registros é bem maior em função de débitos atrasados. Com o desenvolvimento da nova tecnologia, essas tarefas não precisam mais ser executadas, tornando o processo de pagamento mais ágil e confiável para o contribuinte paranaense.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber