Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Cozinheira que teve casa roubada 4 vezes este ano desabafa na internet 

.

Foto: Reprodução / Arquivo pessoal
Foto: Reprodução / Arquivo pessoal

Uma moradora do bairro Jardim Tropical, em Rolim de Moura (RO) fez um desabafo nas redes sociais que viralizou. Maria Madalena Fernandes dos Santos, de 38 anos, teve a casa roubada quatro vezes, somente este ano. "Eu não aguento mais ser roubada. Tenho direito de ter paz. Desse jeito eu vou trabalhar e nunca vou ter nada", diz ela em um trecho do desabafo feito no Facebook. 

Maria Madalena vive da confecção e venda de marmitas e teve a casa invadida por bandidos pela quarta vez nesta quinta-feira (27). Ela disse que resolveu recorrer às redes sociais para pedir ajuda. Dessa vez, os bandidos levaram os temperos que ela comprou para preparar as marmitas, vendidas até R$ 6.

Até a noite de ontem (27), dia da postagem, milhares de internautas curtiram o post e expressaram apoio à mulher.

A preocupação maior é com as filhas. Por volta das 17h30 desta quinta-feira, Maria revelou que uma de suas meninas foi assaltada e teve o celular levado. O aparelho foi comprado há cerca de 30 dias. Sozinha, Maria, que é natural de Sergipe, cuida de duas filhas, um neto e ajuda o genro, que está desempregado. Com a venda das comidas, consegue sustentar a casa – que é própria –, além de pagar um salário a uma das filhas, que a ajuda fazendo entrega.

Em média, Maria Madalena consegue fazer de 35 a 42 marmitas por dia e garante que vende todas. Porém, por conta dos gastos, a cozinheira fica com apenas entre R$ 200 a R$ 300 por mês para ela. "Levanto às 5h todos os dias e vou dormir por volta das 22h. Eu to cheia de cicatrizes, de machucados porque me queimo muito. É muito gasto, então sobra pouco para mim. Mas, olha, lhe garanto que amo o que eu faço. Eu amo isso. É meu trabalho", disse.

Maria contou que viveu 20 anos no município de Costa Marques antes de se mudar para Rolim, onde reside há dois. Nesse tempo, a mulher, que trabalhou fazendo faxina e em restaurante, disse que nunca passou por situação semelhante. As invasões ocorreram depois que ela começou a cozinhar e montar marmitas dentro de casa. O negócio já tem nove meses.

No primeiro assalto, os bandidos "fizeram a limpa". Ela contou que chegou a chamar a polícia, mas disse que até hoje ninguém foi preso. "Levaram meu rádio, minha TV, botijão, tudo. Não consegui recuperar nada até então". Apesar do problema, reiterou que ainda tem o básico e que continua conseguindo montar as marmitas todos os dias. Mesmo assim, a sensação de insegurança é grande, principalmente antes de dormir.

Repercussão

A postagem de Maria rendeu mais do que ela esperava. Após a publicação, ela contou que muitas pessoas a procuraram em sinal de solidariedade. Com a grande repercussão, a mensagem chegou até a Polícia Militar (PM) de Rolim de Moura. "Agora tem uns policiais fazendo ronda por aqui. Quando registrei a ocorrência, me orientaram a pegar um cachorro ou colocar cerca elétrica na casa. Uma vizinha até me ajudou com uma lâmpada para colocar na frente. A rua é escura", explicou Maria.

Até o momento, mais de 11 mil usuários curtiram, outros 3,7 mil compartilharam e mais 66 comentaram na publicação onde Maria faz o desabafo.

Com informações do G1.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber