Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Oficinas de Planejamento Integrado para Saúde são concluídas hoje em Maringá

.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde conclui nesta sexta-feira (28) a primeira etapa do Planejamento Regional Integrado (PRI) que discute, em todo o Estado, o alinhamento conceitual sobre o desenvolvimento do PRI e questões relativas à análise e diagnóstico da situação de saúde regional e macrorregional.

Os participantes analisam a situação de saúde da população quanto aos riscos de adoecimento e morte, segundo critérios epidemiológicos e demográficos; a organização dos serviços de saúde e a alocação de recursos econômicos que influenciam na saúde dos indivíduos no território da macrorregião.

A premissa é o fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde (RAS) como arranjo organizativo de ações e serviços de saúde, que busca preservar, recuperar e melhorar a saúde das pessoas e da comunidade.

“É isso que estamos debatendo e construindo durante esta semana nas Oficinas Macrorregionais: o Planejamento Regional Integrado, que definirão, além das ações, os mecanismos de governança regional e as responsabilidades dos gestores de saúde em relação à população”, explica a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da secretaria, Maria Goretti David Lopes

As Oficinas Macorrregionais do PRI aconteceram em Curitiba (macro Leste), Foz do Iguaçu (macro Oeste), Apucarana (macro Norte) e, nesta sexta (28), ocorre em Maringá, na macro região Noroeste. São coordenadas pelo Grupo Condutor Estadual, formado por representantes da secretaria estadual, em especial da equipe do Núcleo de Gestão Estratégica da Diretoria Geral, e Conselho de Secretários Municipais da Saúde (Cosems).

Os eventos reuniram cerca de 400 participantes, representantes de todas as Regionais de Saúde, representantes do Conselhos Regionais de Secretários Municipais de Saúde (Cresems) e apoiadores/facilitadores.

“Nosso propósito é promover o alinhamento conceitual sobre o processo do PRI em conjunto com gestores municipais, identificando as necessidades de saúde, a capacidade instalada, os fluxos de acesso, os vazios assistências e a sobreposição de serviços”, destacou a diretora. De acordo com ela, o Governo tem como meta a regionalização dos serviços de saúde com base em um planejamento ascendente, com participação social.

Novas etapas para consolidação e finalização de diagnósticos do PRI acontecerão em julho e agosto, com outras oficinas regionais e macrorregionais. Em setembro a versão preliminar deve ser apresentada em reunião da CIB – Comissão de Intergestores Bipartite.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber