Mais lidas
Ver todos

    Cotidiano

    Paraná fecha quadrimestre com 37 mil novos postos de trabalho

    Foto por
    Escrito por da redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    O Paraná abriu 10.653 postos em abril, terceiro maior índice do País e maior do Sul, e fechou o primeiro quadrimestre do ano com 37.876 novos empregos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (24).

    O Paraná fechou os 120 primeiros dias do ano como o quarto Estado que mais contratou, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. O saldo positivo do quadrimestre é resultado de 433.894 postos de trabalho abertos ante o fechamento de 396.018. O número representa uma variação positiva de 1,45%.

    A variação dos últimos doze meses (maio de 2018 a abril de 2019) também é positiva, com 41.334 novas contratações. O índice de abril representa uma retomada em relação ao mesmo mês de 2018, quando foram criadas 9.228 novas vagas.

    O governador Carlos Massa Ratinho Junior destaca que o governo está realizando várias ações para atrair novos investimentos para o Paraná, gerando mais oportunidades de emprego e renda. Ele destaca que neste ano a Klabin, que vai investir R$ 9,1 bilhões no Paraná, vai abrir 11 mil novos postos de trabalho para a construção da nova planta da empresa, em Ortigueira.

    Segundo a economista Suelen Glinski, do departamento do Trabalho da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho do Paraná, os números representam uma estabilização do mercado, com indícios de crescimento, já que as 37 mil vagas desse ano representam quase a totalidade da diferença acumulada em todo o ano passado, de 40 mil.

    “O ano de 2018 foi de recuperação e 2019 surge com tendência de crescimento e consolidação em todos os setores de atividade. Nesse mês apenas o agronegócio não cresceu, mas por um período de entressafra e de chuvas”, destaca.

    QUALIFICAÇÃO - “Estamos qualificando os atendimentos nas Agências do Trabalhador e buscando novos meios de aproximar os trabalhadores das vagas abertas e da formalidade, para que possamos diminuir cada vez mais o número de desocupados no Paraná”, disse o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost. “Essa é uma crescente boa e isso demonstra o bom caminho que estamos seguindo no Paraná, com o aumento dos postos de trabalho. A economia dá sinais de recuperação e consolida o Paraná entre os melhores estados colocados”, disse Leprevost.

    FORMAL E INFORMAL - A economista também aponta que no Paraná os indicadores de emprego formal e informal melhoraram. A taxa de desocupação nos primeiros três meses de 2019 caiu em relação ao primeiro trimestre do ano passado, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada no começo do mês.

    “Há um novo momento de expectativa no País e no Estado. O setor industrial do Estado já registra acumulado de 8 mil postos no ano, assim como a construção civil. São setores que ajudam a impulsionar os demais, porque pagam os melhores salários. Ajudam a equilibrar o cenário”, completa Suelen Glinski.

    O Brasil criou em abril 129,6 mil vagas formais de emprego, melhor resultado para o mês desde 2013. No ano, o acumulado está em 313.835 vagas, aumento de 0,82% em relação ao mesmo quadrimestre de 2018.

    ABRIL - Considerando apenas o mês de abril, os 10.653 novos postos foram oriundos de 104.601 admissões e 93.948 desligamentos. Apenas São Paulo (50.168 postos) e Minas Gerais (22.348 postos) tiveram números melhores nesse período. Os carros chefes do mês foram o setor de serviços (ensino, transportes, alimentação), com 5.627 novas vagas; comércio, com 2.433; e construção civil, com 1.739.

    QUADRIMESTRE – Apenas São Paulo (125.602), Minas Gerais (56.129) e Santa Catarina (49.914) batem o Paraná no acumulado do quadrimestre. O Estado estava em quinto no ranking e ultrapassou o Rio Grande do Sul no último mês (37.876 x 36.143) porque os gaúchos viveram retração de 2.498 vagas em abril.

    CIDADES – Em relação aos municípios, a capital paranaense lidera o ranking da geração de empregos no acumulado de abril, com 3.618 postos, seguido por Maringá (933), Cascavel (657) e Colombo (467). No acumulado do ano, os destaques são Curitiba (10.457), Maringá (3.596), Cascavel (2.029) e Pato Branco (1.461).

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Jornal da Tribuna 2ª Edição - Destaque: Pré Candidato a vereador em Apucarana desmente boato sobre prisão

    Deixe seu comentário sobre: "Paraná fecha quadrimestre com 37 mil novos postos de trabalho"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.