Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Cliente processa bar por tamanho de caipirinha e é condenado por má-fé

.

Foto: Reprodução/RPC
Foto: Reprodução/RPC

A Justiça condenou um cliente após ele processar um bar, pois estava insatisfeito com o tamanho de uma caipirinha, em Curitiba. O juiz do caso entendeu que o autor da ação agiu de má-fé e o condenou ao pagamento de multa.

O economista Ronaldo Valdívia alegou que em junho de 2018 pediu um drinque chamado "Caipirão", que devia ter 600 mililitros, mas quando o pedido chegou, a quantia no copo era menor do que a anunciada. Na ação, Ronaldo alegou que teve a honra e dignidade afetadas, além de desejos e vontades cassados. Imagens de Ronaldo com a bebida na mão foram anexadas ao processo.

Na sentença, o juiz cita que nas imagens anexadas ao processo um homem aparece de maneira contente e descontraída. Para o juiz, quem teve o direito violado não se apresentaria desta forma em uma fotografia.

Ainda na decisão, o magistrado acrescenta que o autor da ação bebeu o drinque até o fim, pediu mais duas cervejas e ainda ganhou desconto de R$ 25 na conta. O juiz cita que o fato não havia sido comunicado por Ronaldo no processo.

Diante dos fatos, o juiz inverteu a sentença contra o autor. Na decisão, Telmo Zanko diz que o Juizado Especial tem como objetivo uma Justiça mais rápida e simples.

(Com informações do G1)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber