Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Universidades estaduais têm hospitais veterinários em quatro regiões

.

As universidades estaduais do Paraná oferecem uma série de serviços à comunidade, entre eles o atendimento veterinário a animais de diversos portes. São quatro hospitais localizados em polos de quatro regiões do Paraná: Londrina, no Norte; Guarapuava, no Centro-Oeste; Bandeirantes, no Norte Pioneiro, e Umuarama, no Noroeste.

Cada um tem sua característica de atendimento, desde cães e gatos até animais de grande porte e silvestres. As consultas têm preço social e variam entre R$ 40 e R$ 100 dependendo do animal e localidade.

Com 18.201 consultas e retornos realizados em 2018, o Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Londrina (UEL) é um dos mais procurados. Nove entre dez pacientes são cachorros e gatos. De acordo com a direção da unidade, no ano passado foram feitos 5.641 prontuários novos.

“Pessoas em um raio de 50 quilômetros de distância trazem seus animais para receber atendimento na UEL. Orientamos que o proprietário venha cedo para pegar senhas”, recomenda a médica veterinária e diretora da instituição, Regina Mitsuka Bregano. Senhas são distribuídas às 7 horas e 13 horas, de segunda a sexta-feira.

O hospital atende emergências 24 horas em todos os dias da semana. Casos de atropelamento, infecções agudas e tumores, por exemplo, são emergenciais e têm atendimento prioritário.

SILVESTRES - O Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), de Guarapuava, oferece atendimento de plantão aos animais internados. Atende também especialidades, como oftalmologia e reprodução animal. Além das

consultas, os demais serviços necessários ao tratamento, como exames e radiografias, são cobrados.

O destaque da unidade em Guarapuava é o atendimento a animais silvestres da região. O coordenador do serviço, Rodrigo Antônio Martins de Souza, explica que os valores pagos por proprietários na clínica de pequenos animais ajuda a garantir financeiramente os serviços prestados aos silvestres.

“Recebemos com frequência animais de tutela do Estado apreendidos pela Polícia Ambiental - Força Verde, do Ibama e do Instituto Ambiental do Paraná. São corujas, macacos-prego, bugios, veados e ouriços, que chegam para nós com ferimentos ou debilitados”, conta Rodrigo.

Em 2018 foram atendidos 115 animais encaminhados por autoridades ambientais e pela própria comunidade. Rodrigo conta que na região existem casos de animais em situação de vulnerabilidade, flagrados em rodovias ou no ambiente urbano.

“Isso é comum porque estamos em uma região de Floresta Ombrófila Mista. Em qualquer caso orientamos as pessoas a chamarem uma autoridade ambiental para que os técnicos façam a abordagem correta. O animal pode ter raiva e apresentar comportamento que coloque a pessoa em risco”, recomenda.

PROFESSORES – O diretor da unidade em Guarapuava, Adriano Carrasco, reforça que todos os atendimentos são de responsabilidade de professores ou graduados, que são os residentes. “Existe uma ideia muito equivocada da população de que são os estudantes que realizam os atendimentos. Mas, na verdade, eles fazem o acompanhamento do trabalho prestado pelos médicos veterinários”.

FAZENDA ESCOLA - No Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Norte do Paraná, localizado em Bandeirantes, além dos serviços prestados à comunidade, existe uma fazenda escola para a prática universitária. São equinos, caprinos, suínos e bovinos, que recebem tratamento dos alunos de medicina veterinária e agronomia.

O diretor Ademir Zacarias Júnior informa que a unidade está aberta a todos os animais, inclusive os silvestres, com serviços de dermatologia, cardiologia, oftalmologia, oncologia e cirúrgicos.

O hospital veterinário de Umuarama pertence à Universidade Estadual de Maringá. A unidade oferece atendimento a animais de pequeno a grande porte, incluindo exames diversos, clínica geral, cirurgia e especialidades. O destaque entre os serviços é o projeto social da castração por R$ 120. O valor cobre o custo de avaliação laboratorial e anestesia. O diretor Max Gimenez Ribeiro contabiliza cerca de 1,5 mil consultas e cirurgias realizadas em 2018 em animais de pequeno porte e outros 500 procedimentos em animais grandes.

Confira dados de cada unidade:

Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Londrina

Endereço: rodovia Celso Garcia Cid, BR 445 km 380- Campus Universitário de Londrina

Telefone: (43) 3371-4269

Atendimento: para emergência o atendimento é 24 horas. Para consultas o hospital funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17hValor da Consulta: R$ 60 para agendamento e R$ 90 para atendimento em plantão.


Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Maringá

Endereço: Estrada da Paca s/n, área rural próxima ao Jardim Cristóvão em Umuarama

Telefone: (44) 3621-9437Atendimento: para emergências o atendimento é 24 horas. Para consultas o hospital funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30Valor da Consulta: R$ 50 para animais de pequeno porte e R$ 100 para animais de grande porte

Castração social: R$ 120


Universidade Estadual do Centro-Oeste

Endereço: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 3, Vila Carli em Guarapuava

Telefone (42) 3629-8229

Atendimentos: segunda à sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 18h.

Valor da consulta: R$ 40


Universidade Estadual do Norte do Paraná

Endereço: BR 369, Km 54, Campus Universitário de Bandeirantes.

Telefone: (43) 3542-8036

Atendimentos: segunda à sexta-feira das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h.Valor da consulta: R$ 52.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber