Cotidiano

Professora morre após sofrer parada cardíaca dentro de escola

Da Redação ·
Foto: Reprodução/Whatsapp/Metrópoles
Foto: Reprodução/Whatsapp/Metrópoles

A professora Angélica Ferreira Dulci, 49 anos, que ministrava aulas na rede pública de ensino do Distrito Federal (DF), morreu após sofrer mal súbito, que evoluiu para uma parada cardiorrespiratória, dentro da escola. O incidente ocorreu no Centro de Ensino Fundamental 5, em Taguatinga Sul, por volta das 14h15 desta quarta-feira (28/11).

continua após publicidade

Emocionada, a diretora da escola, Josália Miquett descreveu a colega de trabalho como alguém alegre e participativa. “Ela cuidava da sala de leitura e desenvolvia projetos voltados para literatura e música. Hoje mesmo ela ensaiou com os alunos para a cantata de Natal, que seria apresentada no dia 7 de dezembro. Ela faria 50 anos nos próximos dias e chegou a comentar com a gente que se aposentaria no ano que vem”, detalha a diretora.

As atividades no CEF 5 de Taguatinga Sul foram suspensas nesta quarta e quinta-feira (29). “Não temos condições”, emocionou-se Josália.

continua após publicidade

O Corpo de Bombeiros foi acionado para reanimar a docente. Durante 52 minutos, os socorristas fizeram manobras de reanimação, mas não conseguiram fazer com que a mulher reagisse. Às 15h32, ela teve o óbito confirmado por um médico. Não há informações sobre o que teria causado a fatalidade.

Em uma descrição bem-humorada de si mesma nas redes sociais, Angélica se define como “professora, fonoaudióloga, mãe, avó, contadora, faxineira, cozinheira, psicóloga, ‘pãe’, goleira e atacante, motorista, caixa eletrônico”. “Adoro cantar, dançar, ler, e até às vezes compor algo, mas fazer amigos é o que há de melhor! Ver as coisas pela ótica de outras pessoas… Crescer com eles”, escreveu.

As informações são do portal Metrópoles

Tags relacionadas: #Escola #parada cardíaca