BRDE e Banco Europeu vão financiar projetos de sustentabilidade - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

BRDE e Banco Europeu vão financiar projetos de sustentabilidade

Foto por
Escrito por redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) formalizou nesta segunda-feira (26) um contrato financeiro com o Banco Europeu de Investimentos (BEI) no valor de 80 milhões de euros (R$ 353 milhões) para financiar projetos com foco em energia renovável, eficiência energética e mobilidade urbana. A assinatura do contrato ocorreu no Palácio Iguaçu, com a presença da governadora Cida Borghetti.

Na mesma solenidade, o BRDE e o Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG) assinaram um acordo de cooperação técnica para a criação de uma linha de crédito voltada aos concessionários das áreas de florestamento ambiental do ITCG.

Os recursos do banco europeu serão disponibilizados a projetos do Paraná, Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. “Este contrato demonstra que o Estado e o BRDE estão comprometidos com a modernização, a sustentabilidade e a inovação”, afirmou Cida.

A governadora afirmou que o Paraná incentiva a geração de energia renovável e citou a Lei 19.500, sancionada por ela em maio deste ano e que institui a Política Estadual do Biogás e do Biometano. “Deixamos, com isso, um legado para os paranaenses. O Estado é um dos principais geradores de energia limpa do País”, disse.

APROXIMAÇÃO – O contrato é resultado dos entendimentos que foram iniciados em 2017, quando o BRDE recebeu a visita técnica do BEI no Brasil. A aproximação com a instituição se deu especialmente pelo reconhecimento da Política de Responsabilidade Socioambiental do BRDE na contratação de operações financeiras através de programas como o BRDE PCS (Produção e Consumo Sustentáveis).

Atualmente, o BRDE é o principal financiador de projetos de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e de Centrais de Geração Hidrelétrica (CGH) do Estado, disse o presidente do banco, Orlando Pessuti. “Com mais este recurso, poderemos investir mais em projetos de energias renováveis, seja através da iniciativa privada ou por meio de projetos que visem à eficiência energética e mobilidade urbana nas cidades da região Sul”, explicou.

Além disso, de acordo com Pessuti, a parceria com o BEI é um importante avanço no objetivo estratégico de diversificação de fundings (financiamentos), ampliando as alternativas da instituição ao Sistema BNDES, além de reafirmar o compromisso do banco com o desenvolvimento econômico e socioambiental sustentável.

Alexandre Varela, responsável pelas operações do BEI no Brasil e na América Latina, explicou que os projetos elegíveis devem seguir as políticas de avaliação ambiental, social e de licitação do banco. “O BRDE é a primeira instituição financeira com quem o BEI faz uma operação destinada a energias renováveis e eficiência energética”, disse. “A nossa parceria só pode ser concluída porque o banco cumpre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os projetos a serem financiados devem seguir essa linha, que é uma das prioridade do BEI na região”, acrescentou.

UNIÃO EUROPEIA – O BEI é o instrumento financeiro da União Europeia (UE) e seus acionistas são os países-membros do bloco. Apresenta-se como o maior mutuário e mutuante multilateral do mundo e proporciona financiamento e conhecimentos especializados a projetos de investimentos sólidos e sustentáveis.

Para atingir os seus objetivos em termos de desenvolvimento econômico sustentado e de cooperação com outros países, o banco desenvolve um conjunto de atividades, entre elas a concessão de empréstimos a grandes e pequenas empresas e instituições, para apoiar o crescimento e a geração de emprego.

O Banco Europeu é o segundo parceiro internacional da história de 57 anos do BRDE. Em março deste ano, o Banco contratou 50 milhões de euros com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para crédito a projetos que se enquadram no programa BRDE PCS.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade os secretários de Estado do Desenvolvimento Urbano, Silvio Barros; do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti; da Agricultura e Abastecimento, George Hiraiwa; da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio; e da Comunicação Social, Alexandre Teixeira; o diretor de Operações do BRDE, Guilherme Fumagalli Guerra; o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Marcos Stamm; os presidentes da Agepar, Omar Akel; e do Tecpar, Júlio Félix; a ex-governadora Emília Belinati e o deputado federal Luiz Carlos Hauly.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "BRDE e Banco Europeu vão financiar projetos de sustentabilidade"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.