Cotidiano

Pai suspeito de matar filha a facadas procurou família para retirar denúncia de estupro, diz mãe

Da Redação ·
Menina violentada e assassinada pelo pai foi sepultado em São Roque (SP) — Foto: Reprodução
Menina violentada e assassinada pelo pai foi sepultado em São Roque (SP) — Foto: Reprodução

Ainda sem entender a tragédia que se abateu sobre sua família, Tamires Tanzi, mãe da adolescente de 13 anos morta a facadas pelo pai, pede justiça e espera que o ex-companheiro, suspeito de ter cometido o crime, seja encontrado e preso. “Ele não pode ficar impune de novo, não. Matar a própria filha? Isso não se faz”, desabafa.

continua após publicidade

Letícia Tanzi foi morta na madrugada de quarta-feira (3), em São Roque (SP). O corpo da menina foi enterrado na manhã desta quinta-feira (4), no Cemitério Cambará, em São Roque.

O pai da vítima, Horácio Nazareno Lucas, de 28 anos, está desaparecido desde o crime. Ele havia deixado a prisão horas antes. O homem foi preso em junho deste ano por um mandado expedido pela Justiça devido à condenação de oito anos por estupro contra a cunhada dele em 2010, que tem transtorno mental.

continua após publicidade

Enquanto esteve na cadeia, de junho até terça-feira (2), a família descobriu que ele também tinha abusado da filha em 2017.

Tamires contou à TV TEM que, quando o marido chegou à casa da família durante a madrugada, após deixar a penitenciária, arrombou uma porta e conseguiu entrar no imóvel, no entanto, não parecia representar uma ameaça naquele momento.

Denúncias de estupros

continua após publicidade

A primeira denúncia registrada de violência sexual praticada por Horácio é datada de 21 de junho de 2010. Segundo o boletim de ocorrência, ele violentou a cunhada na frente de Letícia, que estava com 5 anos na época.

Tamires conta que viveu com Horácio durante 15 anos. Mesmo depois da denúncia e condenação dele pelo estupro da irmã dela, ela o perdoou. A prisão só ocorreu mais de sete anos depois da denúncia.

“Quando a polícia o prendeu fiquei até mal porque tinha passado tanto tempo já essa história. Mas, depois de um mês mais ou menos, eu descobri que ele estava abusando da minha filha, que era filha dele também”, destaca a mãe.

continua após publicidade

O abuso contra Letícia foi descoberto depois de denúncia anônima durante o período de prisão do suspeito.

Com informações da TV Tem/G1

Tags relacionadas: #estupro