Cotidiano

Menor ferido em ataque a escola quer perdoar atirador

Da Redação ·
Bruno foi atingido na coluna e permanece internado. Foto: Arquivo pessoal
Bruno foi atingido na coluna e permanece internado. Foto: Arquivo pessoal

O adolescente de 15 anos, ferido durante o ataque ao Colégio Estadual João Manoel Mondrone, em Medianeira, no oeste do Paraná, disse que deseja perdoar o atirador.A informação foi repassada pelo pai do menor, Éder Facundo.

continua após publicidade

Bruno Raphael Facundo permanece internado no Hospital do Trabalhador, em Curitiba. Ele passa por tratamento para recuperar parte dos movimentos do lado esquerdo do corpo, prejudicados pela bala alojada em uma das vértebras na região lombar.

Ataque
O ataque aconteceu na ultima sexta-feira (28). Um adolescente de 15 anos, entrou armado e atirou contra colegas de classe do Colégio Estadual João Manoel Mondrone. Outro menor jogou bombas caseiras. 

continua após publicidade

A Polícia Civil tenta descobrir quem vendeu os explosivos usados pelos dois adolescentes durante o atentado. Na mochila de um deles foram encontrados vários artefatos, entre eles uma bomba caseira.

As investigações indicam ainda que foram feitos ao menos oito disparos com um revólver calibre 22. A arma, considerada uma relíquia, pertencia ao pai do atirador, que chegou a ser preso e foi liberado depois de pagar fiança.

Tags relacionadas: #MEDIANEIRA