Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Seminário debate câncer relacionado ao trabalho

.

A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o Conselho Estadual de Saúde, realizou nesta terça-feira (24) o I Seminário de Câncer Relacionado ao Trabalho. O tema inédito foi debatido e sugerido pela Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador, com o apoio do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador, que ressaltou a importância da notificação de casos e a conscientização dos profissionais dos Centros de Atenção ao Câncer e da população sobre o assunto.

Para o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, é essencial que as pessoas saibam identificar os fatores de risco para se proteger, por isso, o Governo do Estado valoriza e investe em ações preventivas. Mas é preciso ir além, alimentando e fortalecendo os sistemas de notificação.

“Se não tivermos a informação sobre as causas de adoecimento, não temos como enfrentar a realidade. Precisamos capacitar equipes e oferecer a elas uma base de dados sempre atualizada e confiável para diminuir a incidência de doenças relacionadas ao trabalho”, afirma o secretário.

De acordo com o diretor do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador, José Lúcio dos Santos, também é muito importante reforçar a comunicação com as unidades notificadoras para se fazer o diagnóstico do câncer com o nexo causal relacionado ao trabalho.

“Reunimos profissionais da área de Vigilância em Saúde do Trabalhador, dos hospitais que tratam o câncer no Estado e conselheiros de saúde”, disse Santos. De acordo com ele, essa parceria é essencial para tornar a investigação sobre os fatores que causam a doença no ambiente de trabalho ainda mais confiável e eficaz. “Em Londrina, por exemplo, temos profissionais de saúde engajados na causa. Aqui em Curitiba destacamos o trabalho de notificação feito pelo Hospital Evangélico. Esperamos expandir este interesse em todo o Paraná”, destaca o diretor.

NOTIFICAÇÃO – Existem cerca de 200 tipos de cânceres, e os técnicos da área de saúde precisam perceber quando o adoecimento está relacionado à atividade profissional para fazer a correta notificação. A etapa da notificação permitirá a adoção de medidas preventivas e, consequentemente, a redução da incidência de novos casos.

Segundo a enfermeira da Divisão de Vigilância de Doenças Não Transmissíveis, Alice Tisserant, quando a pessoa desenvolve uma atividade de risco, como a que tem exposição ao amianto, é preciso perceber que o diagnóstico de mesotelioma - um tipo de câncer maligno de pleura - deve ser notificado no sistema como câncer profissional. É isso que o Paraná vem fazendo e busca aprimorar cada vez mais.

ABRIL VERDE – A Secretaria da Saúde participa do Abril Verde desde que o movimento foi instituído. O objetivo é chamar a atenção das empresas e do poder público para a importância de se desenvolver ações de prevenção contra acidentes e doenças de trabalho, assim como despertar na população uma consciência sobre esse tipo de acorrência.

Durante todo o mês, as equipes de Saúde promovem ações educativas junto ao setor produtivo e ao comércio, conscientizando os empresários e trabalhadores sobre a necessidade de se ter condições adequadas de saúde e segurança nos ambientes e processos de trabalho.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber