Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Dudu marca e Palmeiras vence o Internacional pelo Brasileirão no Pacaembu

.

Dudu é o maior artilheiro palmeirense do Brasileirão na era dos pontos corridos, agora com 26 gols - Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Dudu é o maior artilheiro palmeirense do Brasileirão na era dos pontos corridos, agora com 26 gols - Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O Palmeiras recebeu a equipe do Internacional neste domingo (22), às 16h (de Brasília), no Pacaembu, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Pelo placar de 1 a 0, o Verdão saiu vitorioso, com gol marcado por Dudu.

O capitão alviverde e dono da camisa 7 é o maior artilheiro palmeirense da história do Brasileirão desde que o torneio é disputado no sistema de pontos corridos (a partir de 2003). Foram, ao todo, 26 gols marcados no Nacional entre os anos de 2015 e 2018, sendo que foi no ano passado que o jogador ultrapassou Marcinho e Juninho Paulista, até então empatados como líderes do quesito.

Outros jogadores também tiveram seus feitos históricos aumentados após a partida de hoje. Antes de entrar em campo contra o Inter, Jailson somava 25 jogos invictos em Campeonatos Brasileiros de 25 disputados – no Nacional, o camisa 42, portanto, jamais saiu derrotado. Com o jogo invicto deste domingo (22), o 26º de sua série invicta, fez com que, automaticamente, o atual guarda-metas alviverde ocupasse a segunda posição da lista de jogadores que, individualmente, possuem as maiores sequências sem derrotas no Brasileiro em todos os tempos!

Jailson igualou os ídolos Ademir da Guia, Eurico, Leão, Ronaldo e Zeca, que somam, cada um, 26 jogos invictos no torneio nacional – ambos dividem a segunda posição da lista dos jogadores que ostentam o maior retrospecto invicto na competição. O top 1 dessa lista é o eterno ponta-direita palmeirense Edu Bala.

O duelo diante da equipe gaúcha marcou também a volta de Edu Dracena ao time titular do Verdão, no lugar em que vinha atuando Thiago Martins. O dono da camisa 3 entrou em campo pela segunda vez na temporada, sendo a primeira dentre os 11 principais – o outro duelo havia sido na vitória maiúscula por 5 a 0 contra o Novorizontino, pelas quartas de final do Campeonato Paulista de 2018, quando saiu do banco de reservas para entrar no lugar de Thiago Martins, em 21 de março.

O experiente Edu Dracena, de 36 anos, no clube desde 2016, ostenta uma marca importante na história palmeirense. Campeão brasileiro logo em seu primeiro ano com a camisa palestrina, o defensor ocupa a 10ª colocação no ranking de zagueiros que mais defenderam o Verdão neste século - agora são 77 partidas. O líder no quesito é Mauricio Ramos, com 191 duelos.

O Palmeiras volta a entrar em campo nesta na próxima quarta-feira (25), às 21h45 (de Brasília), pela Conmebol Libertadores. O adversário da vez será o Boca Juniors, e a partida será disputada em solo argentino: no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires.

Além disso, Jailson, Felipe Melo, Bruno Henrique, Antônio Carlos e Deyverson alcançaram a marca de 55, 50, 35, 30 e 25 jogos com a camisa do Palmeiras.

O jogo

O duelo começou com um susto para o Palmeiras, logo no início, aos três minutos do primeiro tempo, após bola de escanteio em cobrança de Camilo, que desviou em William Pottker e sobrou para Gabriel Dias finalizar. Jailson, que já acompanhava a trajetória da bola desde a tentativa de Pottker precisou se esticar para salvar o Verdão.

Nos minutos seguintes, as melhores chances foram do Palmeiras. A primeira delas, com Borja, de cabeça, após o goleiro colorado Danilo Fernandes espalmar cobrança de Keno. Por muito pouco o colombiano não abriu o marcador, mas a bola passou por cima do gol, tocando a rede pelo lado de fora.

Outras chances foram surgindo pelo lado do Verdão, sendo que, duas delas, foram em cobranças de falta: ambas com Lucas Lima, aos 16 e aos 20 minutos. As duas tentativas, no entanto, foram desviadas para a linha de fundo pelos defensores do time rival. Além disso, o Verdão também criou chance em cobrança de escanteio, em cobranças de Dudu e Lucas Lima.

O Alviverde ainda chegou a ser pressionado em determinado momento do jogo, mas nada que de fato intimidasse a equipe de Roger Machado. Aos 25, Iago, do Inter, infiltrou-se na área para receber passe longo de Camilo. Atento, Jailson saiu do gol e fechou o ângulo do jogador, bloqueando o adversário, fazendo com que a bola saísse pela linha de fundo.

A partir dos 30 minutos de jogo, só deu Palmeiras. O Maior Campeão do Brasil, aliás, abriu o placar na reta final do duelo, aos 41 minutos, com Dudu, que aproveito cruzamento preciso de Diogo Barbosa para cabecear sem chances ao goleiro rival, dentro da grande área. 

Com o controle do jogo, o Alviverde encerrou a sua participação nos primeiros 45 minutos da partida pressionando o Colorado em seu campo de defesa, mostrando estar com os setores bem entrosados, tanto no sistema defensivo quando no ataque, visivelmente melhor do que os minutos iniciais do prélio.

Para o segundo tempo, o Verdão voltou sem alterações. Os primeiros minutos da segunda etapa foram duros para o Palmeiras, que chegou a sofrer certa pressão do time visitante, como no chute de Edenílson, aos 5 minutos, e no lance em que Leandro Damião finalizou com perigo de cabeça, aos 11, obrigado o goleiro Jailson a intervir.

O Verdão, no entanto, respondeu rápido com Bruno Henrique. Aos 15 minutos, que arriscou de pé direito, de fora da área, levando perigo à meta do Internacional. E continuou respondendo: aos 19, Lucas Lima carimbou a trave do goleiro colorado ao receber assistência açucarada do atacante Borja, que havia aplicado um belo corte em seu marcador, dentro da grande área.

Aos 27 minutos, o Internacional até chegou a balançar as redes palmeirenses, com Leandro Damião. Mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique, em cima do lance, invalidou o tento.

Todas as alterações do técnico Roger Machado aconteceram em um intervalo de três minutos. Aos 30, Lucas Lima saiu para a entrada de Moisés. E aos 33, saíram Borja e Dudu para a entrada de Deyverson e Willian, respectivamente.

Desta forma, o Palmeiras se encaminhou à reta final com o domínio do jogo. Sem muitas jogadas cirúrgicas e com três minutos de acréscimo concedidos pela arbitragem, o jogo terminou mesmo pelo placar de 1 a 0 a favor do Maior Campeão do Brasil.


FONTE: AGENCIA PALMEIRAS

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber