Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Novos equipamentos vão dobrar volume da coleta de recicláveis

.

Com um novo caminhão específico para a coleta seletiva e a compra de novos equipamentos para o Centro de Triagem, a Cooperativa de Materiais Recicláveis de Ivaiporã (Copemari) deve dobrar nos próximos meses a coleta e separação de materiais recicláveis de Ivaiporã. Em março,  a cooperativa foi responsável por recolher mais de 30 toneladas de recicláveis da cidade. 

O veículo e os equipamentos foram adquiridos com recursos do Governo do Paraná, que repassou R$ 500 mil através do programa Sistema Integrado de Coleta Seletiva, executado pelo Instituto das Águas do Paraná. Os novos maquinários que incluem uma esteira com 10 metros de comprimento para triagem e outra para expedição de rejeitos, 45 carrinhos suportes para bags, prensa dupla, balança e empilhadeira elétrica estão sendo instaladas e começam a operar a partir da próxima semana. O presidente da Copemari, Celso Silva diz que os novos equipamentos para o Centro de Triagem, além de melhorarem as condições de trabalho vão aumentar a produtividade e a renda dos 22 cooperados. 

“O caminhão já vem operando desde o mês passado e o aumento já foi sentido no dia a dia. Tanto é que éramos 16 cooperados e já estamos em 22. Com os novos equipamentos, vamos profissionalizar mais nosso trabalho e melhorar a capacidade de produção. A expectativa é dobrar a produção nos próximos 12 meses”, comentou. O prefeito Miguel Roberto do Amaral (PSDB) diz que o objetivo é reforçar cada vez mais o processo de reciclagem em Ivaiporã. “Só temos a agradecer o Governo do Estado que, com a disponibilização desses recursos, está dando condições para a cidade se tornar referência em sustentabilidade.” enfatizou.  

COMPOSTAGEM
Além do Centro de Triagem, que funciona anexo ao aterro sanitário, a Prefeitura de Ivaiporã também trabalha para implantar no local o serviço de compostagem. Compostagem é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em restos de origem animal ou vegetal formando um composto. O processo propicia um destino útil para os resíduos orgânicos, evitando sua acumulação em aterros e melhorando a estrutura dos solos. O objetivo é utilizar os resíduos orgânicos agrícolas, industriais e domésticos para produção de composto orgânico - que pode ser aplicado ao solo. Outra vantagem da compostagem é que a separação do material orgânico aumenta a vida útil do aterro, que recebe menos material.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber