Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Exército fica entre os assuntos mais comentados do mundo no Twitter por conta do julgamento do habeas corpus de Lula

.

Lula afirma que será candidato para “recuperar soberania do país” - Foto: Arquivo
Lula afirma que será candidato para “recuperar soberania do país” - Foto: Arquivo

O assunto Exército ficou entre os dez mais comentados do Twitter mundial na madrugada desta quarta-feira (4). 

O destaque ocorreu após a publicação feita pelo general Villas Bôas, comandante do Exército, em seu perfil na rede social, afirmando que "repudia a impunidade" e que a Força está atenta "às suas missões institucionais". 

Opiniões divergem
A manifestação, recebida com críticas e apoio, veio às vésperas do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (4), no Supremo Tribunal Federal (STF). Outros militares manifestaram apoio a Villas Bôas.

Apucarana e Arapongas
Dezenas de manifestantes realizaram protestos no final da tarde desta terça-feira (03) em Apucarana e Arapongas para pedir a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Em Arapongas, os manifestantes se concentraram na Rua Jandaia, onde ocorre a Feira da Lua. Depois, saíram em carreata pelas principais ruas do centro. 

"A manifestação é contra a corrupção e em prol de que seja mantida a prisão de Lula em segunda instância. Nossos legisladores não podem mudar as regras conforme o vento. A regra uma só para todos, e tem que ser cumprida. Isso serve de alerta sobre o risco que as instituições correm se não cumprirem as regras", destaca o presidente do Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas (Sima), Irineu Munhoz. O Sima está ajudando a organizar o protesto. 

Em Apucarana, a manifestação foi realizada na Praça Rui Barbosa. Vários manifestantes com bandeiras do Brasil e camisas da Seleção participam do ato, pedindo a prisão de Lula. 

De acordo com André Romagnolli, um dos organizadores do evento em Apucarana, além de exigir punição ao ex-presidente, o objetivo do ato público é esclarecer à população sobre o impacto do julgamento na política e na sociedade brasileira. 


Com informações da Agência Estado e da Tribuna do Norte

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber