Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Norte Pioneiro define estratégias para potencializar o setor de alimentos e bebidas

.

O Comitê Territorial do Norte Pioneiro do Paraná tem concentrado esforços na elaboração de um planejamento estratégico para alavancar o desenvolvimento e fomentar a economia da região por meio do setor de alimentos e bebidas, nos próximos dez anos. As ações, de curto, médio e longo prazo têm sido elaboradas em diferentes eixos de atuação, que englobam a cadeia produtiva. No próximo dia 10, o Comitê, formado por aproximadamente 25 entidades, vai detalhar o plano.

O consultor do Sebrae/PR, em Jacarezinho, Odemir Capello, diz que o objetivo é fazer da região uma referência na produção de alimentos e bebidas no Paraná e no Brasil. “Hoje, o setor representa em torno de 60% do PIB do Norte Pioneiro”, aponta. O trabalho será voltado não só para a produção in natura e industrialização de alimentos e bebidas, mas também para pesquisa e inovação, mercado e logística, profissionalização, empreendedorismo, capital, e políticas públicas.

Para cada um dos eixos de desenvolvimento foi elencada uma série de iniciativas.  Segundo Capello, as entidades do Comitê Territorial – órgãos públicos, instituições de ensino, prefeituras, associações, cooperativas, empresas – formam a governança que, após a conclusão do planejamento, vai se reunir periodicamente para articular as estratégias e garantir o cumprimento das ações. O grupo estuda as potencialidades do setor no Norte Pioneiro desde junho de 2017.

O chefe do núcleo da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab) no Norte Pioneiro, Fernando Emmanuel Gonçalves Vieira, lembra que a região aparece em quinto lugar em Valor Bruto de Produção (VBP) no Estado, mas possui dificuldades para agregar valor aos produtos. “Hoje, eles são vendidos e industrializados em outros locais”, aponta. Para ele, é preciso organizar os produtores em associações e cooperativas para a criação de agroindústrias e verticalização da produção rural. “A industrialização gera desenvolvimento, melhores salários, aumento de renda e do PIB”, justifica.

Na avaliação do gerente regional da Emater em Santo Antônio da Platina, Maurício Castro Alves, é necessário dar mais dinamismo ao processo de agroindustrialização no Norte Pioneiro. Isso será possível segundo ele, com a diminuição da burocracia, regulamentação das agroindústrias existentes, promoção do acesso a crédito e orientação sobre a legislação vigente. Alves ressalta que tais ações exigem a articulação de várias instituições. “Por isso, o planejamento é muito importante, prioritário e estratégico para a região”, avalia.

O pró-reitor de Planejamento e Avaliação Institucional da Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), Bruno Ambrozio Galindo, diz que a entidade pretende levar em consideração o setor na hora de abrir novos cursos de graduação e criar pesquisas de extensão. Segundo ele, a Uenp também pode contribuir na prestação de serviços para indústrias e empresas da área. “O planejamento estratégico do comitê tem casado com o nosso plano interno, que é atuar como um dos agentes promotores do desenvolvimento da região por meio desse setor”, afirma.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber