Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Cotidiano

Mulher esfaqueada e queimada foi morta porque gritou demais ao pedir drogas; diz a polícia

.

Maria Eliza Monteiro teria irritado os traficantes porque gritou demais ao pedir drogas. Foto: Arquivo pessoal
Maria Eliza Monteiro teria irritado os traficantes porque gritou demais ao pedir drogas. Foto: Arquivo pessoal

Três suspeitos de matar a auxiliar de serviços gerais Maria Eliza Monteiro, de 36 anos, foram apresentados nesta segunda-feira (5), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, em Curitiba. O trio foi preso no bairro Cajuru, no fim de semana. 

A vítima foi morta a facadas e teve o corpo carbonizado, em 31 de janeiro. Um dos suspeitos foi namorado dela no passado e a motivação teria sido uma discussão por causa de drogas, informou a polícia.

Foram presos Eduardo Adilar Moreschi Silva, 35 anos, Rafael Martins de Oliveira, 30 anos, e Elisson Molina, 34 anos. Silva foi detido enquanto caminhava na rua, na noite de sexta-feira (02). O mandado foi cumprido por policiais civis do 6º Distrito Policial (DP). Já os outros dois suspeitos foram detidos em suas residências na manhã de sábado.

Relembre o crime
De acordo com a polícia, Maria Eliza chegou gritando na casa de um dos suspeitos, pedindo bebidas e drogas, motivo pelo qual foi morta.

“Os suspeitos estavam sob o efeito de álcool e drogas. Após o crime, a dupla deu banho na vítima, amarrou suas mãos, a enrolaram em um lençol e no dia seguinte, levaram o corpo utilizando um veículo Kadet verde e um Fiat/Uno morrom para o bairro Uberaba”, falou o delegado responsável pelas investigações, Cassio Conceição, completando que atearam fogo no corpo.

Conforme investigações, Silva e Oliveira são os suspeitos de cometer o assassinato. O homicídio ocorreu na casa de Silva, responsável pelas facadas na vítima. Já Oliveira teria finalizado o crime dando vários socos e chutes em Maria Eliza. A terceira pessoa identificada pela polícia, foi Molina, suspeito de ajudar na ocultação do cadáver no dia seguinte.

Na delegacia, o trio permaneceu em silêncio, reservando o direito de falar somente em juízo. Todos os envolvidos possuem passagem policial, Silva por tráfico de drogas, Oliveira por receptação, e Molina pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

O trio foi autuado por homicídio. Silva e Molina também responderão por ocultação de cadáver. Os dois veículos – Fiat/Uno marrom e um Kadet verde – utilizados no crime também foram apreendidos pela polícia.

(Banda B)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber