Cotidiano

Ameaça de tragédia nuclear está no maior nível desde Guerra Fria, diz grupo de cientistas

Da Redação ·
FOTO esquire.com Imagem ilustrativa
FOTO esquire.com Imagem ilustrativa

A ameaça da extinção humana atingiu um nível não visto desde a Guerra Fria, com múltiplas ameaças de uma guerra nuclear, do aquecimento global e do presidente dos EUA, Donald Trump, de acordo com um comunicado de imprensa do Boletim dos Cientistas Atômicos nesta quinta-feira.

continua após publicidade

"Os maiores riscos do ano passado surgiram no domínio nuclear", disse o comunicado. "Na frente da mudança climática, o perigo pode parecer menos imediato, mas evitar aumentos catastróficos de temperatura no longo prazo requer atenção urgente agora".

O comunicado também citou: "O declínio da liderança dos EUA e o desaparecimento relacionado da diplomacia sob a administração Trump" por exacerbar a perspectiva de aniquilação global.

continua após publicidade

O Boletim dos Cientistas Atômicos também avançou o seu Relógio do Apocalipse simbólico em 30 segundos mais próximos da meia-noite, o ponto simbólico da destruição, disse o comunicado.

O documento creditou Trump como uma influência no Relógio do Apocalipse com declarações, indicando uma disposição para responder a um ataque nuclear norte-coreano com reações maciças — presumivelmente nucleares.

O grupo científico publicou suas opiniões em uma revista acadêmica não técnica, também chamada de Boletim dos Cientistas Atômicos, desde os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki, de 1945, que acabaram com a Segunda Guerra Mundial.

Fonte - SPUTNIK