Cotidiano

Gêmea sobrevivente de parto prematuro precisa de doação de sangue para sobreviver

Da Redação ·
Gêmea sobrevivente de parto prematuro precisa de doação de sangue para sobreviver - Foto: Arquivo pessoal
Gêmea sobrevivente de parto prematuro precisa de doação de sangue para sobreviver - Foto: Arquivo pessoal

A pequena Alice Valentine Ribeiro, de apenas um mês e meio, mal chegou ao mundo e já enfrenta uma difícil batalha pela vida. Prematura de apenas 28 semanas, ela sofre de anemia e precisa de transfusão de sangue diária para sobreviver. A bebê tinha uma irmã gêmea, a Helena, que morreu ainda na barriga da mãe depois que a bolsa estourou.

continua após publicidade

“Eu tive uma gestação normal até o dia 21 de novembro do ano passado. Acordei bem, normalmente, mas do nada a bolsa estourou e eu fui para o Hospital Evangélico. Quando me internaram, a Helena ainda estava viva, passou a madrugada assim, mas no outro dia faleceu dentro de mim”, contou Kátia Boeno, de 29 anos, mãe das bebês. Ela é moradora do bairro Abranches, em Curitiba.

Após a morte da criança, os médicos precisaram fazer uma cesariana para salvar Alice. “Nós esperamos a vaga na UTI [Unidade de Terapia Intensiva] neonatal e o parto foi feito. A bebê foi entubada e estava bem, até que, de umas semanas para cá, adquiriu anemia, justamente por ser prematura. A partir de então, ela faz transfusões diárias e, por isso, nós precisamos muito de doações de sangue”, completou Kátia.

continua após publicidade

Ao descobrir as condições de Alice, uma prima sugeriu que a família compartilhasse a necessidade das doações nas redes sociais, e a iniciativa deu certo. “Inicialmente, a minha filha precisava de cinco doadores e, depois da grande repercussão nos grupos, mais de 20 foram ajudar. Mesmo assim, a Alice não tem previsão de alta e vai continuar precisando de sangue. Ela e outras 21 crianças que estão na UTI com ela”, afirmou a mãe.

As informações são do portal Banda B