Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Presídio de Goiás onde 9 morreram em rebelião registra novo motim

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um princípio de rebelião foi contido pela polícia, por volta das 4h30 desta sexta-feira (5), na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), o maior presídio de Goiás onde cerca de 2.000 presos condenados cumprem pena.

A unidade também fica dentro do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital, onde outra rebelião deixou, no primeiro dia do ano, nove mortos e 14 feridos. O governo do Estado informou que não houve mortes, mas ainda não repassou informações sobre feridos e fugas. Houve focos de incêndio.

O superintendente executivo de administração penitenciária de Goiás, coronel Newton Castilho, já havia afirmado, na última terça-feira (2), em coletiva de imprensa, que havia risco de conflito muito maior dentro da penitenciária. A declaração ocorreu um dia depois da rebelião na colônia agroindustrial do regime semiaberto, que deixou as nove vítimas. Na noite desta quinta-feira (4), outra rebelião estourou na unidade, que também fica dentro do complexo prisional.

A Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que equipes do Gope (Grupo de Operações Penitenciárias Especiais) e da Polícia Militar invadiram o presídio e retomaram o controle do local e, por volta de 7h desta sexta, foi iniciado procedimento de revista.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber