Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Presidente afasta em definitivo vice do Equador preso por caso Odebrecht

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Equador, Lenín Moreno, afastou em definitivo seu vice, Jorge Glas, nesta quarta-feira (3), três meses depois de ele ser preso acusado de receber propina no esquema de corrupção da construtora brasileira Odebrecht.

Moreno declarou a vacância do cargo pela ausência de Glas por mais de 90 dias, guiando-se pela Constituição. Ele anunciou que indicará três pessoas ao Congresso, que definirá o substituto de seu ex-companheiro de chapa.

A lei prevê um prazo de 15 dias para a nomeação, mas ele afirma que demorará bem menos "porque um país não pode ficar" sem vice. "Pedimos as certificações aos órgãos competentes para verificar se atuamos de forma correta."

Glas ocupava o cargo desde o início do segundo mandato de Rafael Correa, em 2013. Ele foi acusado de receber US$ 13,5 milhões (R$ 43,6 milhões) da Odebrecht para beneficiar a empreiteira em licitações de obras públicas.

A Justiça já o condenou a seis anos de prisão por associação criminosa. Ainda estão pendentes os julgamentos por peculato, enriquecimento ilícito, formação de quadrilha, ocultação de bens, lavagem de dinheiro e tráfico de influência.

Moreno já o havia afastado em agosto, quando a Promotoria apresentou a acusação formal. Glas nega ter cometido os crimes e afirma ser vítima de uma perseguição política a ele e ao legado da era Rafael Correa (2007-2017).

A reação do presidente à situação do agora ex-vice rachou a governista Aliança País e azedou a relação com Correa, seu padrinho político. Moreno também apoiou a proposta de julgamento político de Glas proposto pela oposição.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber