Cotidiano

Elefanta grávida é achada morta com suspeita de envenenamento

Da Redação ·
Elefanta grávida, de 25 anos, foi achada morta na Indonésia - Foto: AFP
Elefanta grávida, de 25 anos, foi achada morta na Indonésia - Foto: AFP

Uma fêmea de elefante em gestação foi achada morta em uma plantação palmeiras para extração de óleo na ilha de Sumatra, Indonésia, supostamente envenenada, de acordo com a análise de especialistas.

continua após publicidade

"A fêmea, de 25 anos, estava morta há 10 dias quando chegamos. A necropsia mostrou que os órgãos digestivos escureceram, o que em geral é característico de envenenamento, conforme veterinários", disse Sapto Aji Prabowo, diretor do Centro de Proteção de Animais de Aceh.

O corpo do animal, cuja espécie está em risco de extinção, foi encontrado em 22 de dezembro perto de Seuneubok Bayu, um vilarejo isolado da província de Aceh. A elefanta estava em gestação há 13 meses e deveria dar à luz a um macho dentro de seis meses.

continua após publicidade

Moradores do vilarejo relataram que os agricultores reclamavam que um elefante comia o fertilizante que colocavam na plantação para extração de óleo de palma.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) classifica o elefante de Sumatra entre as espécies em perigo crítico de extinção.

Pelo menos 11 elefantes selvagens morreram neste ano em Aceh, a maioria abatidos por seres humanos, acrescentou Sapto Aji Prabowo.

continua após publicidade

Vítimas de caçadores
O número de elefantes de Sumatra em estado selvagem hoje não chega a 3 mil, conforme biólogos do Centro de Proteção de Animais de Aceh. Tais paquidermes geralmente são vítimas de caçadores, que vendem suas cobiçadas presas de marfim para uso na medicina tradicional chinesa.

As informações são do portal channelnewsasia.com