Mais lidas
Cotidiano

Anel e pulseira para celular viram estratégia de defesa contra furtos

.

TATIANA CAVALCANTI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Acessórios para o celular têm virado armas contra furtos. Anéis e pulseiras acoplados ao aparelho permitem aos dedos que se encaixem, deixando a mão mais firme no caso de algum ladrão querer puxar o telefone. É o que atestam os adeptos dessa mania que, de quebra, traz estilo e comodidade a quem usa a novidade no smartphone ou no tablet.

A vendedora Milena Araújo de Souza, 19 anos, usa o anel grudado em seu smartphone. Ela afirma que o acessório proporciona mais firmeza e segurança à mão, tanto contra furtos como para selfies com mais precisão. "É muito mais prático e sinto que posso controlar o celular na minha mão", afirma.

Milena conta que também usa o anel para apoiar o aparelho e, assim, poder assistir a vídeos e a filmes. "É mais confortável", garante.

A corretora de seguros Sonia Regina Bertasi, 50 anos, destaca várias funções do anel que ela usa grudado à capa do seu smartphone. "O celular encaixa na mão e dificulta o roubo. Nunca testei, mas sinto mais segurança com o anel", explica ela, que prefere usar no dedo médio.

Sônia elogia, ainda, a praticidade para digitar. "Mando mensagens com uma mão só, facilitou para digitar."

A atendente de telemarketing Vanessa Santos, 23, descobriu a novidade no transporte público. "Tive receio de comprar porque pensei que poderia quebrar meu dedo em caso de assalto. Mas senti mais segurança quando decidi experimentar. E dá um charme extra para o celular."

PERIGOSO

O maior risco para o uso do anel no celular seria num movimento brusco de tentativa de retirada do aparelho da mão do usuário no momento em que algum dedo esteja encaixado.

"Pode levar desde escoriações, lesões cortantes, contusão dos tendões, fraturas, luxações e até mesmo amputações", diz Marcio Alher Fonseca, ortopedista e traumatologista da Clínica Megamed.

"No caso de uma lesão por este anel, a gravidade é muito variável. Caso ocorram ferimentos, deformidades, sangramentos, o usuário deve procurar o atendimento médico para avaliação do caso", diz o especialista.

SANFONA

Um dos objetos para incrementar o celular mais desejados por boa parte dos adolescentes, no momento, é o popsocket, uma espécie de anel sanfonado, que permite vários tipos de utilização.

A dupla de amigos Matteo Piva, 10 anos, e Guilherme Castro Lima, 11 anos. Já aderiram à novidade. Segundo Matteo, o acessório é prático por ajudar a dar firmeza na hora de ligar ou mesmo digitar, além de fazer selfie.

"Comprei o meu primeiro faz tempo, há uns cinco meses. Mas como troquei de celular, acabei mudando o popsocket também, porque fica uma colinha na capa, que precisa ser removida com álcool", diz Matteo.

O adolescente afirma adorar ver vídeos no YouTube e Netflix usando o popsocket, apoiando na cama ou em superfícies retas, como mesa. "Fora a estabilidade. Se alguém tentar roubar o aparelho, pode ser mais difícil."

Guilherme diz que, na escola, quase todo mundo tem popsocket. E usa porque o celular fica mais firme e seguro. "Também é possível enrolar o fone de ouvido ao acessório. É superlegal."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber