Mais lidas
Cotidiano

Homem mata irmã com espada samurai e depois se suicida no Japão

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma sacerdotisa de um templo religioso xintoísta em Tóquio foi morta com golpes de uma espada samurai pelo próprio irmão, que depois se matou, disse a polícia nesta sexta-feira (8).

Uma cúmplice do homem também morreu no ataque, enquanto o motorista da sacerdotisa ficou ferido, segundo informações da Polícia Metropolitana de Tóquio.

Segundo a polícia, Nagako Tomioka, 58, que comandava o templo Tomioka Hachimangu, foi atacada quando saía de seu carro na noite de quinta-feira (7).

Shigenaga Tomioka, 56, -que segundo a imprensa japonesa era irmão de Nagako- e uma cúmplice não identificada estavam escondidos ao lado do tempo.

O homem então atacou a irmã com uma espada samurai e a matou. Enquanto isso, a cúmplice -que segundo jornais japoneses era a mulher de Shigenaga- começou a correr atrás do motorista com outra espada. Ele foi ferido no ombro e no peito, mas conseguiu escapar e não corre risco de vida.

Na sequência Shigenaga matou sua cúmplice com a espada e depois se suicidou com a arma. O rastro de sangue se espalhou por 100 metros na rua.

Os motivos do ataque não foram divulgadas pelas autoridades, mas a imprensa local afirma que os irmãos estavam envolvidos em uma briga familiar. Segundo o jornal "Sankei", Shigenaga enviou uma carta em 2006 para a irmã ameaçando "enviar ela para o inferno".

O Tomioka Hachimangu é um dos mais tradicionais templos xintoístas do do país. Criado em em 1627, o local tem ligação com sumô e recebeu em 2012 a visita do imperador Akihito.

O Japão mantém leis bastante restritivas sobre o porte de armas e as mortes violentas são raras no país.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber