Mais lidas
Cotidiano

Hilda Hilst será a autora homenageada pela Flip em 2018

.

MAURÍCIO MEIRELES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A autora homenageada da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) em 2018 será Hilda Hilst (1930-2004), anunciou a organização do evento na tarde desta terça-feira (5).

A escolha de Hilda vem em um momento de maior difusão de sua obra —algo que ela não viu em vida, por ser considerada dona de uma literatura difícil. Em vida, Hilda chegava a brincar com a afirmação de que sua obra fosse uma "tábua etrusca".

Para se ter uma ideia, entre 2015 e 2016 as vendas de sua obra —à época na Globo Livros— saltaram 200%. Os detentores dos direitos também dizem dar autorização para duas montagens de peças da autora por mês.

A obra de Hilda hoje está na Companhia das Letras, que lançou este ano sua poesia completa e prepara um volume da prosa para o ano que vem. A casa também assinou contrato com a editora Ana Lima Cecílio, que já começou a trabalhar numa biografia a ser publicada em 2020.

"A Hilda é uma autora de uma obra densa, que inclui poesia, prosa, teatro. Como pessoa pública, tinha muitas ideias e não era nem um pouco banal ou óbvia", diz Joselia Aguiar, curadora pela segunda vez da festa literária.

Além do que está previsto para este ano pela Companhia das Letras —o que inclui uma adaptação em HQ de "A Obscena Senhora D" e uma coletânea ilustrada de poesias— Daniel Fuentes, herdeiro da autora, negocia com outras casas novos livros.

"Quando fechamos [contrato] com a Companhia das Letras, deixamos alguns itens de fora, como o teatro, crônicas e cartas. Devemos chegar à Flip também com outras obras publicadas", diz ele.

"A Hilda ia estar muito contente. Ela dizia que seu sonho era ter a obra lida nos bondes, nos salões de beleza, nas ruas -acho que está chegando essa hora."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber