Mais lidas
Cotidiano

Policiais civis são presos suspeitos de cobrar propina para liberar contrabando

.

Operação do Gaeco investiga policiais civis em Fos do Iguaçu. Foto: Reprodução/RPC
Operação do Gaeco investiga policiais civis em Fos do Iguaçu. Foto: Reprodução/RPC

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Foz do Iguaçu, na Região Oeste do estado, cumpriu nesta terça-feira (5) seis mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Vant, que apura crimes de prevaricação, corrupção passiva, falsidade ideológica e uso de documento falso que teriam sido praticados por policiais civis. 

De acordo com o MP, os policiais teriam solicitado uma quantia em dinheiro para liberar um caminhão apreendido com cigarros contrabandeados, falsificando documentos para dar aparência de legalidade ao ato, inclusive apresentando documentação falsa à Receita Federal. 

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências (cinco deles) e no cartório do Grupo de Diligências Especiais (DGE) da Polícia Civil, local onde os policiais estariam lotados na época dos fatos. Por determinação da 1ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, os policiais investigados foram suspensos de suas funções. 

Durante a operação, três policiais civis foram presos em flagrante por posse de arma e munição de uso restrito. Além disso, um dos policiais tinha em sua casa, ilegalmente, inquéritos policiais, drogas para tráfico e indícios de que realizava jogo do bicho.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber