Mais lidas
Cotidiano

Diretor do Metropolitan Opera é afastado após denúncia de assédio

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Chegam a três as denúncias de assédio e abuso sexual contra James Levine, famoso diretor musical e regente do Metropolitan Opera de Nova York.

O músico foi afastado de seu cargo neste domingo (3), segundo disse um administrador do teatro à imprensa norte-americana.

A primeira acusação começou a ser investigada no ano passado mas só veio a público na última semana. A denúncia foi feita à polícia do Estado de Illinois, ainda segundo jornais americanos.

A acusação diz que a vítima tinha 15 anos à época. Ele declarou que os abusos começaram em 1985, quando Levine tinha 41 anos, e prosseguiram até 1993.

O caso não pode resultar em processos judiciais, porque, pelas leis de Illinois, trata-se de um tipo de crime que prescreve em nove anos.

Na sequência, outros dois músicos também acusaram Levine de abuso. Os fatos teriam ocorrido quando eles tinham 17 anos, em 1968. Naquele ano, Levine tinha 25 anos.

Segundo o Metropolitan, Levine diz que as acusações são falsas.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber