Mais lidas
Cotidiano

Igreja Católica avalia que abertura de supermercados aos domingos escraviza funcionários e convoca audiência pública

.

Igreja Católica avalia que abertura de supermercados aos domingos escraviza funcionários e convoca audiência pública - Foto: sensoincomum.org/Imagem Ilustrativa
Igreja Católica avalia que abertura de supermercados aos domingos escraviza funcionários e convoca audiência pública - Foto: sensoincomum.org/Imagem Ilustrativa

A Igreja Católica de Maringá (norte do Paraná) se manifestou radicalmente contra a abertura dos supermercados aos domingos e está convocando os fieis para uma audiência pública com o objetivo de discutir o tema na próxima quarta-feira (6), às 19 horas, na Câmara de Vereadores.

Panfletos assinados pelo Conselho de Leigos e Leigas da Arquidiocese de Maringá e pela própria Arquidiocese foram distribuídos aos católicos na missa do último domingo em praticamente todas as paróquias e afixados nas entradas das igrejas.

O panfleto frisa que “nem toda modernidade é bem-vinda, pois às vezes as novidades que se traduzem numa comodidade para a população, na verdade trazem consigo, de forma direta e indireta graves consequências à sociedade, principalmente para suas camadas mais pobres”.

A nota diz ainda, em nome de todos os 28 municípios que compõem a Arquidiocese de Maringá, que a “abertura do comércio como vem ocorrendo nos últimos meses, não cria novos postos de trabalho, nem garante os direitos dos trabalhadores”.

“Na verdade – prossegue a nota – vem escravizando-os, retirando os direitos sociais, afastando-os do convívio familiar, prejudicando-o culto dominical além de reduzir seus ganhos. O reflexo negativo se estende também aos pequenos comerciantes dos bairros e das cidades da região, que sofrem com o abuso do poder econômico das grandes redes supermercadistas”.

Projeto de lei
O padre Emerson Cícero de Carvalho explicou que o objetivo da iniciativa dos católicos maringaenses é apresentar à Câmara de Vereadores um projeto de lei regulamentando o trabalho aos domingos: “Para nós, da Igreja Católica, o domingo é um dia de descanso e de culto. Entendemos que pelo menos deve-se ter um espaço para o debate, antes de estabelecer medidas que mudam a cultura”.

Com informações do portal Maringá Post

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber