Mais lidas
Cotidiano

Manutenção é constante, diz Prefeitura de SP

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo disse em nota que adotou diversas ações de zeladoria em função da quantidade de pedidos represados junto aos canais de atendimento e que, após as operações, as áreas beneficiadas receberam manutenção constante.

De acordo com a gestão, o programa implementado em 2 de janeiro foi o ponto de partida para todas as demais ações de zeladoria na cidade.

A administração afirma que, na data do lançamento do programa, foi anunciado que ele começaria no centro em direção à periferia, ao longo dos quatro anos da administração. As 46 edições do Cidade Linda ocorreram em 26 das 32 prefeituras regionais.

Nas últimas semanas, operações do Cidade Linda foram realizadas em regiões periféricas, como Cidade Ademar, Sapopemba (setembro), Capela do Socorro, Aricanduva (em outubro), Itaquera e M'Boi Mirim (novembro).

A prefeitura diz que, por outro lado, priorizou bairros periféricos em outro programa que tem a mesma finalidade de zeladoria, só que prioriza a reforma de calçadas: o Mutirão Mário Covas.

A Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais promete que a operação chegará a todas as regiões. Diz também que as próximas edições acontecerão junto a uma campanha de conscientização para o descarte regular do lixo e que já foram instaladas 5.000 papeleiras de lixo. A gestão prevê aumento de equipes participantes.

CASOS APONTADOS

Em relação à situação encontrada pela reportagem em São Mateus, a prefeitura regional informa que a praça Felisberto Fernandes da Silva é limpa três vezes por semana, enquanto seu entorno recebe limpeza diária.

"A regional chamará a empresa contratada para verificar a possibilidade de aumentar o número de limpezas ao longo da semana."

Quanto à praça Luigi Palma, a regional de Cidade Ademar afirma que promove a limpeza do local semanalmente. Já a da Capela do Socorro -referente à situação da avenida Belmira Marin- afirma que tem ciência do caso e que os serviços de limpeza e corte de mato seriam feitos na última semana.

Sobre a presença de moradores de rua nas praças visitadas por Doria, a administração afirma que decretos municipais proíbem a remoção compulsória ou deslocamento forçado de pessoas e que moradores abordados recusaram o encaminhamento para abrigos.

A respeito da sujeira encontrada entre os tapumes das obras da futura estação do metrô na praça 14 Bis, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos diz que o espaço será entregue com melhorias no paisagismo e em equipamentos de ginástica.

Sobre a manutenção, segurança e limpeza dos canteiros, a pasta diz que faz a fiscalização periódica e aplica as penalidades previstas em contrato em caso de descumprimento da concessionária responsável. Já a concessionária diz que a limpeza ali é constante.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber