Mais lidas
Cotidiano

Doria apaga vídeo após reclamação de artistas

.

MARCOS AUGUSTO GONÇALVES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), contestou nesta quinta (30) nota publicada pelos compositores Marisa Monte e Arnaldo Antunes em redes sociais. Os artistas apontaram no texto uso que consideravam indevido da canção "Ainda Bem", num vídeo veiculado pelo tucano.

O vídeo divulgava a inauguração de um campo de futebol no parque Ibirapuera, com investimento da empresa Nike.

Em sua nota, Doria diz que a música estava em execução no ambiente e que "apenas vazou" para o vídeo. Afirma ainda que o advogado dos artistas pediu "o pagamento de R$ 300 mil", mas a proposta foi negada. O texto diz que posteriormente o advogado "procurou o prefeito para exigir pagamento, desta vez, a ser destinado a uma instituição beneficente".

Sobre a retirada do vídeo das redes sociais, a nota oficial afirma que "o prefeito orientou sua equipe pessoal de redes sociais a retirar o vídeo de seus perfis, o que foi feito."

Não procederia a versão de que o vídeo foi removido por Facebook e Instagram a pedido de advogado dos artistas.

Doria afirma não ter ligação com o canal João Doria News, da plataforma YouTube, que publicou o vídeo.

Caio Mariano, advogado dos artistas, nega ter pedido R$ 300 mil. Diz que que sugeriu, em encontro com o advogado do prefeito, no dia 21/11, o pagamento de R$ 50 mil à instituição Viva Cazuza, que cuida de crianças com HIV no Rio.

O escritório do advogado Claudio Sezerdello Correa, que também representa os artistas, enviou por telegrama solicitações de retirada do vídeo às duas redes sociais em 15/9 (a notificação dos artistas ao prefeito data de 4/9).

No dia 20 daquele mês, Facebook e Instagram, que pertencem ao mesmo grupo, responderam que haviam recebido a denúncia. No dia 2/10, o Instagram informou que a peça havia sido removida.

O vídeo estava no ar no Twitter e no YouTube até a data da publicação da nota dos artistas, na noite de quarta (20) -e foi retirado logo em seguida.

Segundo a defesa dos artistas, Doria e seus advogados disseram que não apagariam os vídeos, pois consideravam não haver uso indevido.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber