Mais lidas
Cotidiano

Copel recebe prêmio de melhor distribuidora da América Latina

.

A Copel recebeu nesta quarta-feira (29), em Medellin (Colômbia), o prêmio de melhor distribuidora de energia da América Latina e Caribe – o Prêmio Cier, concedido com base em pequisa realizada com os clientes das empresas. É a quinta vez nos últimos sete anos que a companhia leva o título.

A premiação é concedida pela Comisión de Integración Energética Regional (Cier), principal entidade do setor elétrico no continente. A Copel concorreu com 57 empresas de distribuição de 13 países da América Latina e do Caribe na categoria Empresas com mais de 500 mil consumidores.

O troféu foi entregue ao presidente da Copel, Antonio Guetter, e ao diretor de Distribuição, Maximiliano Orfali. “Para uma empresa prestadora de serviço, talvez o prêmio mais significativo é o da percepção do cliente, sermos reconhecidos por eles como a melhor empresa do Brasil e da América Latina”, destacou Guetter. “Isso também nos dá uma responsabilidade muito grande porque passamos a ser uma referência para tantas empresas premiadas aqui”.

O prêmio foi entregue durante o 5º Congresso Cier da Energia, o evento de maior destaque da Comissão. Reúne representantes de 250 empresas e entidades dos países da região para falar dos desafios do setor. Neste ano, debate o desenvolvimento energético com sustentabilidade e amplo acesso à sociedade.

Além de melhor distribuidora, a Copel também foi reconhecida pelo cliente como benchmarking em informação e comunicação e em responsabilidade social.

PREMIAÇÃO - O prêmio Cier é realizado desde 2003 e adota a mesma metodologia da Pesquisa da Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia (Abradee), que também reconheceu a Copel este ano como a melhor distribuidora do Brasil na avaliação do cliente. Em 2011, 2012, 2014 e 2016, a Copel conquistou o ouro do Prêmio Cier. Em 2013 e 2015, a Companhia ficou em terceiro e segundo lugares, respectivamente.

Na pesquisa, os consumidores respondem a um questionário com perguntas sobre diferentes áreas de atuação das companhias, como fornecimento de energia, informação e comunicação, atendimento ao cliente, conta de luz e imagem da empresa. A partir dos dados coletados é calculado o Índice de Satisfacción del Cliente con la Calidad Percibida (ISCAL).

O ISCAL da Copel foi 90,3, seguido pelas distribuidoras Celesc, com 88,3, e EPM - Empresas Públicas de Medellín E.S.P, com 88,1, que tiveram empate técnico e levaram a prata.

“Além de sermos reconhecidos no Brasil, estamos sendo reconhecidos também em toda a América Latina. Isso mostra o protagonismo da nossa empresa. Nós sabemos a importância da energia elétrica para as pessoas. Nós não vendemos energia elétrica, a gente vende conforto, qualidade de vida e desenvolvimento”, disse o diretor de Distribuição, Maximiliano Orfali.

LINHA DE FRENTE - O presidente e o diretor de Distribuição receberam o prêmio acompanhados de três empregados, representantes dos setores técnico, administrativo e de atendimento da DIS: Betânia Soppa, supervisora de projetos e obras da VPO/CBN; Moacir Correia França Júniro, técnico administrativo do Departamento de Administração da DIS; e Douglas Bausewein, gerente da Agência de Pato Branco.

Eles foram escolhidos pelos próprios colegas de trabalho, gerentes e superintendentes para ir até a Colômbia pegar o troféu em nome dos colegas. Este é um reconhecimento da Copel e de seus funcionários ao trabalho de todos que fazem a empresa alcançar o título de melhor distribuidora por tantos anos.

INVESTIMENTOS - Para o presidente, o prêmio demonstra mais uma vez o reconhecimento dos resultados dos investimentos recordes que a Copel tem feito nos últimos anos. “Desde 2011 foram investidos R$ 4 bilhões somente no segmento distribuição, com novas obras e modernização do sistema em todo o Paraná. A média de investimentos totais da Copel neste período é de R$ 2 bilhões a cada ano”.

Entre os destaques da distribuição estão o Programa Mais Clic Rural, que desde 2015 está aplicando R$ 500 milhões na modernização das redes rurais, e a construção e ampliação, somente em 2017, de nove subestações que com tecnologias inovadoras  ajudam a reforçar o sistema elétrico paranaense.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber