Mais lidas
Cotidiano

Spcine anuncia criação de plataforma virtual para alugar filmes nacionais

.

GUSTAVO FIORATTI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com discursos contra o "monopólio" da indústria norte-americana no setor do audiovisual, foi anunciado hoje o lançamento de uma plataforma própria de vídeo por demanda da Spcine, empresa ligada ao município.

A Spcine Play passa a funcionar nesta quinta (23), a partir das 10h, apenas com filmes nacionais. São dez longas ao preço de R$ 3,90 (aluguel no período de sete dias).

"A gente não pode permitir que algo que tem a possibilidade de ser uma plataforma relevante para a indústria do audiovisual se torne mais um monopólio, como já aconteceu no mercado de cinema, como já aconteceu no de TV a cabo", disse, sobre o crescimento do mercado de VOD, o secretário de cultura do município, André Sturm, durante o lançamento do serviço.

"A perspectiva de que isso aconteça é grande, mas a gente vai trabalhar para que não aconteça", concluiu.

No menu estarão os filmes "A Batalha do Passinho" (2013), de Emílio Domingos, "Ausência" (2015), de Chico Teixeira, "Califórnia" (2015), de Marina Person, "Mãe É uma Só" (2016), de Anna Muylaert, e "O Menino e o Mundo" (2013), de Alê Abreu (veja abaixo a lista completa).

OS DEZ FILMES DISPONÍVEIS NA SPCINE PLAY NESTA QUINTA (23)

"A Batalha do Passinho" (2013), de Emílio Domingos

"As Fábulas Negras" (2014), de Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins

"Ausência" (2015), de Chico Teixeira

"Califórnia" (2015), de Marina Person

"De Menor" (2014), de Caru Alves de Souza

"Lira Paulistana e a Vanguarda Paulista" (2013), de Riba de Castro

"Mãe É uma Só" (2016), de Anna Muylaert

"O Menino e o Mundo" (2013), de Alê Abreu

"Para Todos" (2016), de Marcelo Mesquita

"Uma Noite em Sampa" (20016), de Ugo Giorgetti.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber